- PUBLICIDADE -

Famai possui a maior estrutura fundacional municipal de meio ambiente do estado

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Curso de Gastronomia da UniAvan é reconhecido com conceito 5

Infraestrutura moderna, formação dos professores e possibilidades de estágios internacionais são alguns dos diferenciais destacados

Na Semana do Meio Ambiente, Itajaí tem o que comemorar. A Famai se tornou a maior estrutura fundacional municipal ambiental de Santa Catarina. Isso se deve a reestruturação que a Fundação está sofrendo desde o ano passado, criando uma equipe multidisciplinar que atua no licenciamento, fiscalização e monitoramento ambiental.

Hoje, o quadro funcional da Famai é formado por dois biólogos, um engenheiro sanitarista ambiental, um engenheiro químico, seis engenheiros ambientais, um geógrafo, um geólogo, um engenheiro agrônomo, um engenheiro florestal, um advogado, quatro fiscais, quatro servidores da área administrativa, dois estagiários de engenharia ambiental e um de direito. Conforme o Superintendente, a equipe multidisciplinar está capacitada para atender todos os tipos de impactos ambientais. “Após onze anos de existência, a Famai realizou, pela primeira, vez um concurso público para nove habilitações técnicas. Desses, cinco profissionais já foram chamados e os demais assumem em janeiro de 2011”, explica.

Também passou a atuar em conjunto com a Famai, o Conselho Municipal do Meio Ambiente, que sofreu alterações. O Conselho, que antes era comandado pelo Superintendente da Famai, agora está sendo comandado por uma ong e passa a ter um mandato governamental e outro não-governamental. A AIPRA – Associação Itajaiense de Proteção aos Animais também atende na Famai, recebendo denúncias de maus-tratos e atendendo as ocorrências junto com técnicos da Fundação do Meio Ambiente. Também foi firmado um convênio com o Corpo de Bombeiros para construção de um serpentário, para aproveitamento em pesquisa e na elaboração de soro antiofídico.

Na gestão ambiental, Itajaí inaugura no próximo dia 28, a primeira das seis unidades de conservação do município que é o Parque da Atalaia, que terá três trilhas distribuídas ao longo dos seus 200 mil metros quadrados, dois mirantes há 250 metros de altura e um Centro de Educação Ambiental. E através do Viveiro Fazenda Nativa a Famai recupera, por mês, 6 mil m² de áreas degradadas e de matas ciliares, e desenvolve projetos de educação ambiental.

O resultado de tantos investimentos na área ambiental, já começa a dar resultados. Pela primeira vez em onze anos, não há nenhuma ação pública contra a Famai, o que demonstra a seriedade com que as questões ambientais são tratadas no município. Além disso, também aumentou o número de licenciamentos na Fundação. De janeiro de 2009 à abril de 2010 a Famai realizou 2.721 processos de licenciamento ambiental, uma média de oito por dia. Também recebeu 1.700 denúncias, uma média de cinco por dia, através do Plantão 24 horas que funciona todos os dias da semana.

De acordo com o Superintendente, esses números mostram o quanto a Famai possui uma boa imagem perante a população. “Cada vez mais as pessoas têm nos procurado para regularizar suas empresas, ou para denunciar possíveis irregularidades. Elas confiam no nosso atendimento e na maneira com que procedemos. A imprensa também se tornou aliada da Famai no que diz respeito à fiscalização”, afirma.


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Comece bem o verão com marmitas caseiras da Light Food BC

Por sua qualidade de vida e saúde, nos dias quentes mantenha uma alimentação saudável com as marmitas da Personal Chef Fit Kris Borba
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.