Escola Cívico-Militar é aprovada pela comunidade de Itajaí

Bombeiros da reserva serão tutores da escola e terão o papel de orientar os alunos, com noções de respeito, disciplina, pontualidade, uso do uniforme e hierarquia

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Tear Escola de Negócios abre novas turmas com aulas aos sábados

Inscrições abertas para o Programa de Desenvolvimento de Líderes da Tear Escola de Negócios
Luciana Leão / Divulgação

Pais, familiares, alunos, diretores e professores lotaram o ginásio de esportes da Escola Básica Melvin Jones, no bairro Cordeiros, na noite de terça-feira, 14.maio.2019, para conhecer o projeto de implantação da Escola Cívico-Militar no bairro. A proposta foi aprovada por aclamação dos presentes.

A secretária de Educação, Elisete Furtado Cardoso, abriu a reunião apresentando um panorama geral do projeto que, inicialmente, será implantado para alunos do 6º ao 9º ano da Escola Básica Melvin Jones. “Nosso objetivo é aplicar, principalmente, três pilares nesta unidade: disciplina, valores e meritocracia, valorizando os alunos com excelente desempenho escolar e disciplinar”, pontuou a secretária.

Bombeiros serão tutores

A Escola Básica Melvin Jones organizará o próprio horário de aulas. O objetivo é instituir encontros de 45 minutos uma vez por semana, para que seja destinada uma hora-aula semanal ao trabalho dos bombeiros, tutores do projeto. Toda parte pedagógica e direção da unidade continuarão sob comando do município.

Os bombeiros da reserva terão o papel de orientar os alunos, com noções de respeito, disciplina, pontualidade, uso do uniforme e hierarquia. “Nós queremos desmistificar a visão errônea que muitas pessoas têm sobre a escola cívico-militar. Diferente de um colégio militar, o nosso intuito não é ser tão rígidos, mas realmente trabalhar com os estudantes essas questões e torná-los cidadãos melhores”, considerou o Major Ananias Carneiro, do Corpo de Bombeiros Militar de Itajaí.

Após as explanações, foi aberto espaço para perguntas e respostas para que os pais pudessem esclarecer suas dúvidas. Ao final da reunião, os moradores aprovaram a iniciativa da prefeitura. “Achei muito interessante esse projeto. Tudo que vier a somar, a contribuir para a formação dos nossos filhos, eu aprovo. Estou bastante satisfeita com a iniciativa da prefeitura em realizar esse trabalho com os alunos dessa escola”, comentou Luciana, que acompanhou a reunião com o esposo e os dois filhos.


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Saiba onde comemorar o aniversário de Balneário Camboriú

Balaroti realiza no dia 20 de julho uma festa especial para os clientes
- Publicidade -