Balneário Camboriú concluiu o Censo Escolar de forma totalmente online

Todos os dados dos alunos foram enviados para o Ministério da Educação por meio do “Sistema de Gerenciamento Escolar Online”

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Divulgação

Em 2018, o Censo Escolar de Balneário Camboriú foi feito de forma mais prática e eficiente. Neste ano, todos os dados dos alunos foram enviados para o Ministério da Educação por meio do “Sistema de Gerenciamento Escolar Online”, utilizado pela Secretaria Municipal de Educação. Com isso, foi possível realizar de forma mais rápida o Censo Escolar e, principalmente, eliminar os erros de informação, o que é fundamental para o repasse de recursos federais ao município.

“No ano passado nosso desempenho foi de 95%, já nesse ano foi de 100%”, comemorou o coordenador do Departamento de Tecnologia da Informação da Secretaria de Educação, Marcelo Barbare Guimarães. Segundo ele, antes o cadastro era feito de forma manual pelas escolas, diretamente na plataforma do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP), que aplica o Censo Escolar. Neste ano, foram exportados os dados do Sistema de Gerenciamento Escolar para o Sistema do MEC. Para isso, todos os profissionais das escolas e núcleos, responsáveis pela matrícula dos alunos passaram por capacitação para aprenderem a utilizar o sistema, que inclui informações diversas informações sobre os alunos, como nome completo, idade, série, unidade de ensino, nomes e documentação dos pais, endereço, se é da educação especial, se recebe o Bolsa Família, dentre outras.

“Por isso é muito importante que quem está na escola, insira as informações corretamente, porque quando exportamos esses dados para o MEC é feito um cruzamento de informações. E qualquer informação errada, desde a grafia de um nome, atrasa o processo e pode até resultar na redução do envio de recursos federais para a Rede Municipal”, ressaltou Marcelo. Durante o período do Censo Escolar, que encerrou na última terça-feira, 31, a equipe do Departamento de Tecnologia da Informação fez a conferência dos dados e encaminhou ao INEP. “Neste ano ficou muito mais fácil e poucas informações precisaram de conferência, o que agilizou o processo e deixou as informações ainda mais precisas”, contou o assistente de TI, Edson Juvenal Eleutério. “O Censo Escolar é bem completo. Além de numerar a quantidade de alunos, ele também faz o levantamento dos professores em sala de aula, suas habilitações, no caso das atividades de contraturno como o Projeto Oficinas, em quais oficinas e horários eles atuam, quantos alunos estrangeiros temos, quantos utilizam transporte escolar”, acrescenta Edna Joseane Lourenço, também do Departamento de TI.

Dentre os recursos enviados pelo Governo Federal com base no Censo Escolar, estão o Salário Educação que é utilizado para obras e compra de equipamentos; FUNDEB que é usado para pagamento de professores; Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) utilizado pelas Associações de Pais e Professores (APPs) para manutenção e pequenos reparos nas escolas; Programa Saúde na Escola; Programa Educação Conectada; programa Mais Alfabetização dentre outros. “Por isso é tão importante responder corretamente o Censo Escolar, porque dependemos disso para o repasse dos recursos. Também é com essas informações que o Município pode planejar suas políticas públicas”, ressaltou a diretora do Departamento de Desenvolvimento Educacional.

NÚMEROS DO CENSO ESCOLAR 2018

Conforme o levantamento, o número de estudantes da Rede Municipal de Ensino aumentou de 14.506 (2017) para 14.896 (2018). Já o Projeto Oficinas tem 1800 alunos e 2971 matrículas (alunos que participam de mais de uma oficina).

Devido ao grande acumulado de barro e lama, ocorreram ao menos quatro acidentes na tarde desta quinta-feira, 2.

Posted by Click Camboriú on Friday, August 3, 2018

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -