- PUBLICIDADE -

BC é a 2ª cidade mais alfabetizada de SC e a 9ª do país

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan oferta atendimento psicológico a profissionais da ONG Viva Bicho

A ação é realizada pelos acadêmicos dos anos finais do curso de Psicologia e visa o bem-estar das pessoas que trabalham diariamente com os animais

Balneário Camboriú é o segundo município no ranking catarinense em relação a taxa de analfabetismo, com apenas 1,50% da população não alfabetizada, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Já no ranking nacional, o município está em 9° lugar. O IBGE também apontou que, entre as primeiras seis cidades do Estado mais alfabetizadas, Balneário Camboriú é a que apresenta maior queda na taxa de analfabetismo, de 3,0% em 2.000 para 1,5% em 2010.

De acordo com o prefeito Edson Renato dias, Piriquito, esse resultado é reflexo do intenso trabalho feito pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Educação, com relação aos investimentos na educação desde os primeiros anos até o final do Ensino Fundamental, e um dos pontos que mais contribuem para a diminuição desta taxa é o Centro de Educação de Jovens e Adultos Deputado Doutel de Andrade (CEJA). O CEJA atende adultos, idosos e jovens com idade a partir de 15 anos que não tiveram a oportunidade de concluir o Ensino Fundamental no tempo devido.

O secretário municipal de Educação, Nelcy Renatus Brandt, lembra que desde agosto deste ano o CEJA atende em uma sede própria, o que ampliou o número de alunos por serem oferecidas aulas nos períodos diurno e noturno. Além disso, a prefeitura mantém outros quatro centros avançados para a alfabetização dos moradores de Balneário Camboriú: no bairro Ariribá e Nova esperança, anexos aos Centros de Educação Municipal e na Secretaria do Meio Ambiente, para atender os trabalhadores do setor de paisagismo da Prefeitura. Também está presente em instituições não governamentais através de parcerias, como a Fundação Pró-Rim, Comunidade Terapêutica Viver Livre e o Restaurante Mangiare Felice.

Ainda de acordo com Brandt, outra ação que poderá diminuir ainda mais a taxa é a divulgação dos serviços de alfabetização oferecidos pelo município à comunidade. Segundo a diretora do CEJA, Dayane Regina Masselai, está em andamento uma pesquisa para diagnosticar quais são as comunidades que possuem maior demanda de pessoas que não sabem ler nem escrever. “Com isso, poderemos implantar novas unidades nos locais que mais necessitam’, completou Dayane.

Mas os investimentos na educação não param por aí. De acordo com o secretário de Educação, somente em 2011, foram abertas 245 novas vagas para crianças de zero a cinco anos em Núcleos de Educação Infantil (NEIs) da cidade. Reforma e construção de ginásios e quadras nas unidades escolares também contribuíram para a qualificação dos serviços prestados pela Rede Municipal de Ensino. Outro investimento foi a doação de um terreno ao Governo do Estado para a construção de uma escola que ofereça o Ensino Médio aos alunos do bairro das Nações e regiões próximas.

Para o prefeito Edson Renato Dias (Piriquito) a qualidade da educação passa pela infraestrutura. “Por isso, estes investimentos vão além do espaço físico, melhoram o aprendizado dos estudantes e o trabalho dos educadores”, salienta o prefeito.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Clínica de odontologia da UniAvan oferece atendimento para cirurgias dentárias

Os procedimentos gratuitos serão direcionados a cirurgias de extração de dentes, remoção de freio, raiz quebrada, tratamento de lesões na boca, dentre outros
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.