- PUBLICIDADE -

Cerca de 15 pessoas pernoitam nas barracas da Defesa Civil, em Itajaí

Além das barracas, é fornecido janta e café da manhã aos abrigados

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Comece bem o verão com marmitas caseiras da Light Food BC

Por sua qualidade de vida e saúde, nos dias quentes mantenha uma alimentação saudável com as marmitas da Personal Chef Fit Kris Borba

(Victor Schneider / Divulgação)
(Victor Schneider / Divulgação)

Romildo dos Santos da Silva está há uma semana em Itajaí. Ele veio da Paraíba junto com outros três amigos em busca de emprego na construção civil.

Sem dinheiro e sem emprego, eles estão em situação de rua e foram acolhidos nas barracas montadas Paróquia São Vicente de Paulo, no São Vicente. “Chegou essa benção das barracas, antes eu estava dormindo na capela. Fomos muito bem acolhidos”, conta.

São duas barracas emprestadas pela Defesa Civil de Santa Catarina, resistentes ao frio, vento e chuva. Elas foram equipadas com kits da Defesa Civil de Itajaí contendo colchão, travesseiro, cobertor, lençol e fronha. “É uma opção para as pessoas em situação de vulnerabilidade que não querem ir para a Casa de Apoio Social. Elas serão acolhidas pela igreja que com a ajuda de voluntários também oferecerá janta e café da manhã”, explica o coordenador da Defesa Civil de Itajaí, Everlei Pereira.

Ivan Costa, natural do Paraná, também está de passagem por Itajaí e foi acolhido nas barracas. “É mais seguro pra gente. Não precisamos ficar na rua, passando frio e com medo. Agradecemos muito essa oportunidade”, disse Ivan. Já Andrei Marcos Onofre, que é de Itajaí, gostou da possibilidade de dormir novamente em um colchão. “Um colchão é outra coisa né? Faz tempo que não durmo num colchão”, recorda.

As barracas ficarão em Itajaí até o dia 31 de agosto. E nesse período, a Paróquia São Vicente de Paulo permanecerá fornecendo janta e café da manhã aos abrigados. Para isso, eles precisam de doações da comunidade. “Arroz, feijão, carne, pão, legumes. Tudo isso vai nos ajudar. A entrega pode ser na Ação Social da Paróquia”, acrescenta o Diácono, Juarez, responsável pela Ação Social da igreja. Ele ainda solicita agasalhos e cobertores.

Os abrigados nas barracas receberão o acompanhamento do CREAS POP. Eles fazem uma triagem para saber de onde são, porque estão na rua, fazem currículo que é encaminhado para o Balcão de Empregos. Eles também podem ser acompanhados por psicóloga e assistente social. É o mesmo acompanhamento dado às pessoas acolhidas na Casa de Apoio Social.

A Casa de Apoio Social tem 20 leitos, sendo que 16 são destinados a homens. No local, eles fazem as refeições do dia: café da manha, fruta no meio da manhã, almoço, lanche da tarde e janta. Os abrigados têm até sete dias para serem encaminhados para o CREAS POP e podem ficar até três meses na casa de apoio. Eles têm cuidadores, educadores, técnicos de enfermagem e assistência social. Hoje no local estão 18 pessoas. Alguns já estão trabalhando e todos ajudam na rotina da casa.

O CREAS POP é um serviço de média complexidade da Política da Assistência Social que trabalha no atendimento da população de rua e encaminha o usuário para os demais setores da rede (Saúde, Benefícios Sociais, Acolhimento, 2ª via de documentos etc). Tem por finalidade assegurar atendimento e atividades direcionadas para o desenvolvimento de sociabilidades, na perspectiva de fortalecimento de vínculos interpessoais e/ou familiares que oportunizem a construção de novos projetos de vida. Em Itajaí, o serviço funciona na Rua José Pereira Liberato, nº 2.219 e atende de segunda à sexta-feira, das 08 às 18 horas.

Confira algumas fotos:

(Victor Schneider / Divulgação)
(Victor Schneider / Divulgação)

(Victor Schneider / Divulgação)
(Victor Schneider / Divulgação)

(Victor Schneider / Divulgação)
(Victor Schneider / Divulgação)

(Victor Schneider / Divulgação)
(Victor Schneider / Divulgação)

(Victor Schneider / Divulgação)
(Victor Schneider / Divulgação)


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Mesmo com a pandemia, coleta para reciclagem aumentou 31% neste ano

Ainda em 2019, a coleta de recicláveis deu um salto em BC em decorrência da implantação de novas políticas públicas
- PUBLICIDADE -

Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.