Sessão Azul: Inclusão de autistas e downs é assunto de projeto de lei em BC

A ideia consiste em criar nas salas de cinemas do município, sessões onde as luzes serão levemente acessas e o volume de som será reduzido

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

A “sessão azul”, como é conhecida em algumas cidades do Brasil, agora poderá se tornar realidade também em Balneário Camboriú, através de um projeto de lei do vereador Leonardo Piruka (PP). A ideia consiste em criar nas salas de cinemas do município, sessões onde as luzes serão levemente acessas e o volume de som será reduzido.

As crianças, adolescentes e até mesmo adultos que tenham autismo e síndrome de down, buscam constantemente a inclusão social, e a participação e interação destas pessoas no cinema não configura tarefa simples, pois a hiperatividade, a sensibilidade auditiva e visual, a dificuldade de concentração e a necessidade de permanecer sentado durante longos período, torna as sessões comuns um desafio por vezes intransponível.

Balneário Camboriú é destaque nacional por conta das entidades que possuem na seu cerne, o cuidado com pessoas como estas, destacando AMA Litoral, Amor para Down e a própria APAE. “Essa lei já existe em uma série de cidades brasileiras, e agora estamos querendo que Balneário Camboriú entre nesta lista”, defendeu o autor da proposta que explicou que a ideia não é sua, e que havia pesquisado em outras cidades em que a lei já é uma realidade.

O PL irá agora para as comissões e deve ser apreciado pelo plenário nos próximos meses.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -