- PUBLICIDADE -

Depósitos de sucatas são vistoriados em Itajaí

Polícia Militar, Vigilâncias Sanitária e Epidemiológica e Secretaria de Urbanismo vistoriaram a situação de quatro pontos de venda

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser em agosto

10 sessões de depilação a laser em uma área pequena! Não vai perder esse presentão, né?
Depósitos de sucatas são vistoriados em Itajaí
Divulgação

O Município de Itajaí, por meio das Vigilâncias Sanitária e Epidemiológica e da Secretaria de Urbanismo, participaram na tarde de sexta-feira (11) de uma operação da Polícia Militar em depósitos de sucata do município. O objetivo foi fazer uma vistoria minuciosa nos pontos de venda, verificando a validade dos alvarás, a salubridade das instalações, o cumprimento das normas de funcionamento e também para combater o comércio ilegal de materiais.

A operação foi realizada em quatro depósitos nos bairros Ressacada, São Vicente e Fazenda. Um dos estabelecimentos foi intimado para se regularizar, pois estava sem alvará sanitário. Em relação às questões envolvendo o controle do mosquito Aedes aegypti, os técnicos do Programa de Controle da Dengue constataram que todos os locais estavam adequados, com área coberta para armazenagem dos materiais.

Já a Secretaria Municipal de Urbanismo emitiu duas notificações durante a operação, uma por obstrução do passeio público e outra por falta de documentação do estabelecimento para funcionamento. A Polícia Militar também cumpriu um mandado de prisão na ação.

Os policiais militares do 1º BPM contaram ainda com o apoio de profissionais da Celesc e do Serviço Municipal de Água, Saneamento Básico e Infraestrutura (Semasa).


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de Balneário Camboriú e região em seu e-mail.

⚠ Confirme na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Como a cannabis medicinal tem ajudado famosos e não famosos

A Huniq, empresa de cannabis medicinal instalada em Itajaí, é responsável pelo tratamento das quatro histórias apresentadas nessa reportagem
- PUBLICIDADE -