- PUBLICIDADE -

Passageiros do Praiana passam madrugada ilhados em Balneário Camboriú

Resgate chegou às 4 horas, após a água baixar um pouco

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser em agosto

10 sessões de depilação a laser em uma área pequena! Não vai perder esse presentão, né?
passageiros alagados
Reprodução

A moradora de Camboriú Kelly Fashionssilva pegou o Praiana por volta da meia-noite, em frente a prefeitura de Balneário Camboriú. O objetivo era chegar até o bairro Santa Regina, mas devido às fortes chuvas desta quarta-feira (10), o máximo que conseguiu chegar foi até o Balneário Shopping, no bairro dos Estados.

Com a rua completamente alagada, o ônibus morreu e parou de funcionar. Sem saída, ilhados, restou pedir ajuda para o Corpo de Bombeiros. Porém, os bombeiros estavam recebendo tantos chamados por causa das chuvas, que eles só compareceram após uma passageira idosa passar mal.

O caminhão dos bombeiros não conseguiu entrar na rua, mas um bombeiro foi a pé até o ônibus e tranquilizou os passageiros, informando que melhor seria esperar no ônibus, pois a cidade toda estava alagada. “A água era tanta, que sentíamos que o ônibus boiava”, conta Kelly.

O resgate chegou às 4 horas, após a água baixar um pouco. O ônibus foi guinchado até uma parte seca. “Saímos em segurança e nos levaram ate nossos bairros”, relata a passageira.

O motorista e cobrador do praiana fizeram questão de zelar pela segurança dos passageiros. “Gostaria de parabenizar o motorista e cobrador do Praiana linha Areias via Santa Regina. Eles permaneceram conosco até nos trazer. Éramos 15 pessoas mas no final restaram 12 incluindo motorista e cobrador”, finalizou Kelly.


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de Balneário Camboriú e região em seu e-mail.

⚠ Confirme na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Como a cannabis medicinal tem ajudado famosos e não famosos

A Huniq, empresa de cannabis medicinal instalada em Itajaí, é responsável pelo tratamento das quatro histórias apresentadas nessa reportagem
- PUBLICIDADE -