- PUBLICIDADE -

Mais 48 escorpiões são capturados em Itajaí

Escorpião preto entregue aos agentes de saúde chamou atenção

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Comece bem o verão com marmitas caseiras da Light Food BC

Por sua qualidade de vida e saúde, nos dias quentes mantenha uma alimentação saudável com as marmitas da Personal Chef Fit Kris Borba

(Divulgação)
(Divulgação)

O mês de abril encerrou com 48 escorpiões capturados pelo Núcleo de Controle de Zoonoses (NCZ), da Secretaria de Saúde. Dentre eles são 24 Tityus serrulatus, (amarelos), 23 Tityus bahiensis (marrom) e um Tityus paraensis (preto).

Os animais capturados pela comunidade e entregues aos agentes de saúde, conhecido por “demanda espontânea” totalizou em oito escorpiões. O NCZ realizou também 21 buscas ativas, ou seja, visitas e monitoramento de locais onde já existem focos.

O destaque do mês foi para o Tityus paraensis, conhecido por escorpião preto da Amazônia. Ele possui coloração negra, podendo chegar a 9 cm de comprimento. A equipe do NCZ presume que o animal veio junto a uma carga de madeira oriunda no norte do Mato Grosso. A espécie é comum na Região Norte, principalmente no Pará e Amapá, portanto é inexistente na nossa região.

O que fazer em caso de acidentes:

Manter a vítima calma e deitada;
Tentar manter a área afetada no mesmo nível do coração ou, se possível, abaixo dele;
Evitar que a vítima se movimente para não favorecer a absorção do veneno;
Localizar a marca da mordedura e limpar o local com água e sabão;
Cobrir com um pano limpo;
Remover anéis, pulseiras e outros objetos que possam garrotear (apertar a circulação), em caso de inchaço do membro afetado;
Levar a vítima imediatamente ao serviço de saúde mais próximo, para receber o tratamento necessário;
Se possível, levar o animal para que seja identificado e para que a vítima receba o soro específico.

O que não fazer:

Não fazer torniquete – isso impede a circulação do sangue e pode causar gangrena ou necrose local;
Não cortar o local da ferida, para fazer ‘sangria’;
Não aplicar folhas, pó de café ou terra sobre a ferida, pois poderá provocar infecção.


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Mesmo com a pandemia, coleta para reciclagem aumentou 31% neste ano

Ainda em 2019, a coleta de recicláveis deu um salto em BC em decorrência da implantação de novas políticas públicas
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.