Decoração do projeto Brilhos de Natal começa a ser retirada em BC

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

decoração natalinaA decoração do Projeto Brilhos de Natal começou a ser retirada das ruas de Balneário Camboriú nesta terça-feira (07). Como manda a tradição, o serviço iniciou depois do Dia de Reis, comemorado em 6 de janeiro. O Dia de Reis marca a veneração aos Reis Magos, Belchior, Gaspar e Baltazar, que foram visitar o recém-nascido Jesus Cristo. Nessa data também se encerram os festejos natalinos, quando são desmontados os presépios e retirados todos os enfeites de Natal. O projeto foi uma realização da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), em parceria com a Prefeitura de Balneário Camboriú, através da Secretaria Municipal de Turismo.

Conforme Jorge Ribas, coordenador do projeto Brilhos de Natal, entre retirada da decoração, armazenamento e inventário das peças, serão necessários pelo menos 10 dias de trabalho. Esse ano, a programação de Natal de Balneário Camboriú durou 52 dias e 53 noites, sendo considerada uma das mais longas do país. Entre as atrações colocadas à disposição do público estavam a Fábrica de Brinquedos na Barra Sul, o papai Noel Gigante, a Vila Encantada na Praça Higino Pio, os nichos instalados na Avenida Atlântica e a decoração do calçadão da Avenida Central.

As lâmpadas coloridas também decoraram vários postes ao longo da Avenida Atlântica e prédios públicos, que contribuíram para que o clima de natal se instalasse na cidade. Jorge explica que a receptividade da população local e de visitantes mostrou que o trabalho esteve à altura da festa. A média de visitação na Vila encantada variou de 1 mil a 1,3 mil pessoas por dia. “Foi possível perceber que muita gente veio a região só para apreciar a decoração de Natal, principalmente de cidades vizinhas”, destaca Jorge. Além de estimular o turismo, a decoração contribui para a geração de emprego e renda.

O que chamou a atenção de forma negativa, no entanto, foram os atos de vandalismo, principalmente no calçadão da Avenida Central e nos nichos localizados na Avenida Atlântica. Todo o material retirado será desmontado e armazenado. Em seguida será feito um inventário com um levantamento fotográfico, em três cópias, dos quais um fica com a prefeitura, outro com a Câmara de Dirigentes Lojistas e o terceiro com o coordenador do projeto. A armazenagem das peças é responsabilidade do município.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -