- PUBLICIDADE -

Estado e municípios firmam acordo por escola de gastronomia e hotelaria

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mulheres: 100 leitoras serão presenteadas com 10 seções de depilação a laser na Maislaser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191

reuniaoEm reunião na noite da última terça-feira (30), os prefeitos de Itapema, Sabino Bussanello e de Porto Belo, Albert Stadler, junto com o Secretário de Estado de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer, Valdir Walendosky, ratificaram o compromisso de lutar pela instalação na Costa Esmeralda da Escola Italiana e Hotelaria e Turismo de Serramazzoni.

A reunião aproximou os municípios da região com o Governo do Estado que se comprometeu em estar junto com os municípios para viabilizar a instalação da unidade a partir de 2011 e cumprir com o protocolo de intenções, para que a escola entre em funcionamento até julho do próximo ano. No primeiro ano, deve ser investido cerca de R$ 1 milhão para a estruturação e adequação do local onde funcionará a escola, com recursos municipais e estadual.

Em abril passado, uma comitiva de representantes da Costa Esmeralda e do Governo do Estado visitou a região de Emília Romagna, na Itália, onde fez as tratativas com a direção da Scuela Regional le Alberghiera e di Restaurazione, localizada na cidade de Serramazzoni, a qual é uma referência na Europa como uma das melhores Escolas de formação de profissionais e que pretende se instalar em Santa Catarina.

A Escola de Serramazzoni conta com um Restaurante Didático gerido pelos próprios alunos que também são internos. Durante os três anos de internato os alunos realizam todas as atividades ligadas à hotelaria e à gastronomia. Além disso, o restaurante da Escola é aberto aos moradores e turistas da cidade, sendo esta uma oportunidade para que os internos atendam os clientes com o rigor e a qualidade dos serviços de Serramazzoni, sendo constantemente avaliados pelos seus professores.

Os alunos, de idade média entre 16 e 18 anos, permanecem na escola durante três anos de estudo o que lhes habilita a trabalharem com gastronomia e hotelaria. No primeiro ano os alunos recebem aulas teóricas na escola e fazem a prática em hotéis e pousadas da região de Emília Romagna. No segundo ano de estudos voltam para o internato onde aliam a teoria com a prática; já no terceiro e no último ano os mesmos optam por uma das três especializações oferecidas pela escola: em restaurantes, panificadora ou cozinha.

Esta ação de colaboração internacional com a Escola de Hotelaria e Gastronomia de Serramazzoni para instalar uma sede da escola na região tem por objetivo provocar o desenvolvimento local sustentável através da construção de uma política de incremento ao turismo baseada na qualificação da mão-de-obra hoteleira e gastronômica associada à implantação do modelo slow-food com pesquisa das tradições culinárias e incentivo à produção local.

A instalação da escola na região da Costa Esmeralda deverá reforçar o seu potencial para atrair estudantes, técnicos e profissionais da área e também uma fonte de formação de mão-de-obra, além de promover o slow-food e todo o desenvolvimento regional que vem na esteira deste modelo.


COMENTE ABAIXO ⬇

Fique bem informado com as notícias do Click Camboriú através do Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Empresa catarinense tem o melhor custo benefício do Brasil em colchões magnéticos

Além dos colchões magnéticos, a Superlife Colchões também conta com os mais variados modelos de cabeceiras, base baú e base box com auxiliar, tudo com fabricação própria
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.