Ciclista que viaja o país passa por Balneário Camboriú

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Manoel em Balneário Camboriú

O ciclista sergipano Manoel Ramos, que viaja de bicicleta pelo Brasil desde o dia 17 de setembro de 2009, passou nesta sexta-feira (24) por Balneário Camboriú. Há um ano, o ciclista passa pelos estados brasileiros arrecadando declarações das prefeituras com o objetivo de divulgar as belezas naturais e culturais dos territórios brasileiros.

Quando chegou a Itajaí, por uma daquelas inexplicáveis coincidências, encontrou no calçadão da Hercílio Luz o seu incentivador, Jailton. “Quando o vi nem acreditei. Não esperava que iria encontrá-lo pois a única vez que falei com ele foi quando esteve em Aracajú” conta feliz. Na companhia de Jailton, o ciclista Manoel conheceu a cidade e passou também pela Prefeitura.

Até o momento, Manoel já percorreu 14.900 quilômetros, passando por 14 estados e 3.295 municípios, com uma permanência de um ou dois dias em cada lugar. “Mas quando chove, a viagem atrasa”, contou o ciclista.

Manoel Ramos tem 49 anos. É operário da construção civil. Não tem filhos nem esposa. Ele partiu de Sergipe e já passou por Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí, Maranhão, Pará, Tocantis, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná e Santa Catarina. Ele pretende encerrar a viagem em 2012 e ainda deve passar pelo litoral do Paraná, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Brasília e Bahia retornando a Sergipe.

Se a pergunta é onde ele faz paradas para descansar? a resposta vem logo: “Postos de gasolina. Como não tenho patrocínio, armo minha barraca e faço toda minha higienização nos postos. Dependo muito da ajuda das comunidades para comer e materiais afins, até agora foram muito receptivos, principalmente os caminhoneiros”, afirmou.

Manoel em frente a Preifeitura de Itajaí

A bicicleta que passou 22 vezes por manutenção e teve 17 pneus trocados, ainda carrega um peso de 42 Kg de carga entre roupas e outros utensílios necessários para seguir o trajeto programado.

O ciclista tem apenas o apoio da uma empresa e aguarda patrocínios para que possa fazer algum registro e divulgação dos lugares pelos quais passa.

“Pode me chamar de doido, maluco, acho que já passei por todas essas denominações”, brinca o ciclista que desde os 18 anos tinha o sonho de viajar pelo Brasil em cima de sua bicicleta, mas que só depois dos 40 tornou isso realidade.

Quem quiser acompanhar as viagens de Manoel, ele posta os melhores momentos no orkut ([email protected]).

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -