- PUBLICIDADE -

Defeso do camarão inicia na próxima semana também em Balneário Camboriú

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan oferta atendimento psicológico a profissionais da ONG Viva Bicho

A ação é realizada pelos acadêmicos dos anos finais do curso de Psicologia e visa o bem-estar das pessoas que trabalham diariamente com os animais

Desde a segunda-feira de carnaval, a pesca da sardinha já está liberada em todo o país, pois o defeso de verão da espécie encerrou no dia 15 de fevereiro. Enquanto isso, os pescadores devem estar atentos pois no próximo dia 1º de março inicia o período de defeso do camarão. 

O alerta é feito pela Colônia dos Pescadores Z-7 de Balneário Camboriú, pela Empresa Pesquisa Agropecuária Extensão Rural de Santa Catarina – Epagri (escritório local) e ainda pelo  Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – Ibama de Itajaí, com o apoio da Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico de Balneário Camboriú. O defeso é a época em que a pesca é proibida, para que determinada espécie possa se reproduzir e assim garantir a sua preservação. O defeso do camarão vai até 31 de maio.

A proibição da pesca do camarão nessa época abrange as regiões Sul e Sudeste do Brasil, através da Portaria nº 74 de 13 de fevereiro de 2.001, expedida pelo Ibama. Ela veta a pesca de arrasto motorizado do camarão das espécies rosa, branco, sete-barbas, santana e barba-russa. Já no caso da sardinha, o defeso respeita a Portaria 458 de 15 de novembro de 2.001.

O presidente da Colônia dos Pescadores Z-7, Afonso Martins, explica que o camarão que pode ser comercializado neste período é aquele que ficou estocado durante a liberação da pesca. Por isso, pescadores ou empresas que se dedicam à captura, conservação e beneficiamento ou comercialização do camarão devem fornecer ao Ibama, até o sexto dia útil do início do defeso, a relação detalhada dos produtos em estoque, indicando os locais de estoque do produto. “O pescador que for pego realizando a pesca ilegal, poderá pagar multa e ter seu material e a pesca apreendidos”, disse.

Segundo informa o Ibama, essa multa varia de acordo com o produto pescado, e atualmente vai de R$ 20,00 por quilo apreendido e ainda outra multa que vai de R$ 1500,00 a R$ 100.000,00.  Mais informações podem ser obtidas no Ibama, em Itajaí, pelo telefone (47) 3348-1204, ou ainda na própria Colônia dos Pescadores Z-7, no telefone (47) 3361-8560.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Clínica de odontologia da UniAvan oferece atendimento para cirurgias dentárias

Os procedimentos gratuitos serão direcionados a cirurgias de extração de dentes, remoção de freio, raiz quebrada, tratamento de lesões na boca, dentre outros
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.