- PUBLICIDADE -

Barroso vence o Brusque e segue vivo no Catarinense

Com dois gols do atacante Schwenck, o Barroso venceu o Brusque na manhã deste domingo por 2 a 1

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Tenha seu cabelo recuperado com o cronograma capilar do Studio Novo Estilo

O Studio Novo Estilo oferece a seus clientes a oportunidade de realmente ter seu cabelo recuperado

Barroso vence o Brusque
Divulgação/Almirante Barroso

O Almirante Barroso segue na luta pela permanência na Série A do Campeonato Catarinense. Com dois gols do atacante Schwenck, o Barroso venceu o Brusque na manhã deste domingo por 2 a 1, no estádio Camilo Mussi, em Itajaí, e ganhou um novo ânimo para as duas últimas rodadas do returno, mantendo as chances fugir da zona de rebaixamento na reta final da competição.

Na próxima rodada, o Barroso visita o Avaí no estádio da Ressacada, em Florianópolis. O jogo está marcado para o próximo sábado, dia 15, às 19h. A distância para o Inter de Lages, primeiro time fora do Z2, agora é de quatro pontos. Na última rodada, o Barroso receberá o Atlético Tubarão em Itajaí.

O jogo

Precisando da vitória para se manter vivo na Série A, o Almirante Barroso começou o jogo criando boas chances de gol. Aos 9 minutos, Dolem roubou a bola no campo de ataque e tocou para Jefferson Paulista, que bateu forte para a defesa de Dida. Aos 15, foi a vez de Pedro Hulk avançar pela esquerda e bater rasteiro, para nova defesa do arqueiro visitante.

Até que aos 34, começou a brilhar a estrela do atacante Schwenck. O camisa 9 aproveitou um recuo errado da defesa e tocou na saída do goleiro para abrir o placar. Antes do intervalo, o Almirante ainda ficou com um a mais em campo. Cleyton parou bela jogada de Dolem com falta, recebeu o segundo cartão amarelo e acabou expulso.

O Barroso voltou para o segundo tempo pressionando o Brusque e não demorou para ampliar o placar. Após escanteio aos 8 minutos, Robenval cabeceou para boa defesa de Dida. No rebote, o oportunismo de Schwenck falou mais alto. O atacante dividiu com a defesa e o goleiro para empurrar a bola para o fundo das redes.

O Brusque reagiu aos 19, com João Carlos, diminuindo o placar após boa tabela pela direita. O gol animou o visitante, que se lançou ao ataque. Com Carlos Henrique no lugar de Jefferson Paulista e Abner na vaga de Pedro Hulk, o Barroso apostava na velocidade para tentar surpreender o adversário.

Aos 26, o árbitro Rodrigo D´Alonso Ferreira expulsou o lateral direito Nei, que recebeu dois cartões amarelos em menos de 15 minutos. Para recompor a defesa, o técnico Renê Marques teve que sacar Schwenck para a entrada de Rodolfo Ferreira.

Com as duas equipes com 10 em campo, o duelo ficou bastante equilibrado. Na única chance real do Brusque nos minutos finais, Jonatas Belusso foi lançado na área, mas Rodolfo saiu bem e desarmou o adversário com os pés. Mesmo com os quatro minutos de acréscimo, o placar não foi mais alterado.

O técnico Renê Marques levou o Barroso a campo com Rodolfo, Nei, Robenval, Téssio e Adriano Chuva; Buru, Rodrigo Couto e Diogo Dolem; Jefferson Paulista (Carlos Henrique), Pedro Hulk (Abner) e Schwenck (Rodolfo Ferreira).


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de Balneário Camboriú e região em seu e-mail.

⚠ Confirme na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Podcast CLT NÃO reestreia com Lucas Sorin neste sábado, 18

Diogo Barbosa conversa ao vivo com o atleta que foi diversas vezes campeão brasileiro e sul-americano na modalidade Sanda
- PUBLICIDADE -