A participação dos jornais no crescimento da região

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

A imprensa teve participação importante no processo de desenvolvimento de Balneário Camboriú e região. Através dela, as potencialidades do nosso litoral foram divulgadas, atraindo para cá milhares de pessoas, entre elas grandes investidores, que em curto espaço de tempo transformaram este pedacinho de Brasil em referência nacional.
Balneário Camboriú conta hoje com quatro jornais impressos, três rádios FMs com seus estúdios instalados na cidade (Transamérica, Menina e Natureza), duas emissoras de televisão a cabo (Tv Panorama e Tv Mocinha) e uma rádio AM (Camboriú). A notícia está sempre em evidência em programas radiofônicos, levando informações e abrindo espaço para debates.
Dentre os veículos de comunicação que fizeram parte da história do vizinho município de Camboriú podemos citar “O Intransigente”, periódico quinzenal, fundado em 1917 por Benjamin Vieira, que trazia em seu cabeçalho os dizeres: “Órgão do Partido Republicano”. Por dissidências políticas, João Crysóstomos Pacheco fundou, em 1919, “O Democrata”, que estampava em seu cabeçalho: “Órgão noticioso e dos interesses da democracia camboriuense”. Ambos circulavam na época em que o nosso balneário ainda pertencia ao município de Camboriú.
“O Sol”, fundado em 28 de março de 1970, por Jaime Mendes e Ricardo Villarino, foi o primeiro jornal de Balneário Camboriú, e trazia na manchete de sua primeira edição: “Camboriú integra-se à Turvale”. O Sol circulou até 1986, mudando seu nome para “O Sol da Praia”, em 1971. Sua sede era na Avenida Brasil, nº 2710.
“A Voz do Litoral”, editado por Ordino Phillipps, circulou entre 1970 e 1971. O “Jornal de Camboriú”, fundado em 1974 por Dorval Gonçalves, foi outro informativo semanal que circulou em Balneário Camboriú.
Em 1975 surgiu o JBC (Jornal de Balneário Camboriú), editado por Pedro Paulo Gonçalves. Em 1982 surgiu “O Jornal de Camboriú”, bissemanário editado por Lourival Pedrazzoni, que manteve-se na ativa até o ano seguinte. Em 1984 apareceu o jornal “Novo Tempo”, de Luis Castro e Van Gasteele, de circulação semanal. “O Jornal da Cidade” foi outro semanário que surgiu em 1989 e circulou até 1995. Outros jornais surgiram depois, alguns com vida efêmera, como acontece até hoje, em ano de eleições municipais.
A “Tribuna Catarinense” surgiu em 23 de janeiro de 1995 e hoje completa 15 anos de circulação ininterrupta em Balneário Camboriú e região.

Fonte: Tribuna Catarinense

Nota da redação Click Camboriú: E no ano de 2010 surge mais um veículo de comunicação, através da internet, para somar: é o Click Camboriú =)

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -