- PUBLICIDADE -

Situação de índios no município é definida em reunião

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan oferta atendimento psicológico a profissionais da ONG Viva Bicho

A ação é realizada pelos acadêmicos dos anos finais do curso de Psicologia e visa o bem-estar das pessoas que trabalham diariamente com os animais

Nesta quarta-feira (2), o presidente da Fundação Cultural de Balneário Camboriú, Eduardo Meneghelli Jr. (Torto), e o sub-procurador do município, Bruno Campagnholo, receberam na sede da Fundação Cultural índios representantes da tribo Kaigang de Iraí (RS) e da aldeia Kakanéporã (PR) e o representante da Funai (Fundação nacional do Índio), Antônio Nobre da Silva, para definir a situação dos índios no município. A Prefeitura tenta retirá-los das calçadas e colocá-los em outro local, em virtude da preocupação com as crianças indígenas que transitam nas ruas.

Os representantes discutiram a possibilidade da construção de uma oca para apresentações da cultura indígena, na Praça da Bíblia, local sugerido pelo presidente da Fundação Cultural. Seria um projeto emergencial para a próxima temporada e que posteriormente sofreria os ajustes necessários. Para tanto, ainda serão necessários estudos técnicos para verificar a viabilidade no que se refere a comercialização de artesanato indígena.

Ficou estabelecido nesta reunião, que as comunidades indígenas somente poderão comercializar seu artesanato, possuindo as autorizações necessárias emitidas pela FCBC.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Clínica de odontologia da UniAvan oferece atendimento para cirurgias dentárias

Os procedimentos gratuitos serão direcionados a cirurgias de extração de dentes, remoção de freio, raiz quebrada, tratamento de lesões na boca, dentre outros
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.