- PUBLICIDADE -

Galeria de Arte abre primeira exposição de 2010 nesta sexta

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

PagAuto vende seu veículo em 50 minutos: em BC, Itajaí e Floripa

Na PagAuto seu veículo é vendido com avaliação profissional e pagamento na hora em uma negociação 100% segura

A Galeria Municipal de Arte da Fundação Cultural de Balneário Camboriú traz a exposição “Do Conceito e da Afeição”, da AAPLJ – Associação dos Artistas Plásticos de Joinville juntamente com o lançamento do livro “Estação Catarina: O Trem Passou Por Aqui” da escritora Fátima Venutti e demais co-autores. A exposição abre nesta sexta-feira dia 12 de março as 20h30min.

A exposição “Do Conceito e da Afeição” tem obras produzidas especialmente para este tema, com material que situa cada um dos artistas, ligando-os intimamente a afeição, subentendida conforme as suas experiências e vivências, ou seja, o vínculo sentimental de cada um deles com o mundo.

A exposição tem a curadoria de Jayro Schmidt e obras dos artistas Franzoi, Tirotti, Luiz Hille, Edgard Bessa, Josi Li, Sonia Rosa, Gleice Kannenberg e Wresinski.

O livro “Estação Catarina – O Trem Passou Por Aqui”, busca registrar em contos e crônicas, a existência da Estrada de Ferro de Santa Catarina (EFSC), destacando a relevância e importância de um período histórico-econômico em Santa Catarina, produzido através do resgate de memória de escritores e jornalistas renomados, como Adilvo Mazzini (Dourados/MS), Altair Pimpão (Blumenau), Cao Hering (Blumenau) Carlos Braga Muller (Blumenau), Christina Baumgarten (Blumenau), Fátima Venutti (Blumenau), Gervásio Tessaleno Luz (Blumenau), Ivo Gomes de Oliveira (Itapema), Jairo Martins (Blumenau), Luiz Eduardo Caminha (Florianópolis), Paulo Roberto Bornhofen (Blumenau), Rogéria Fernandes Albrecht (Gaspar), Rosane Magaly Martins (Blumenau).

O livro reúne escritores, e ou jornalistas que a transformam numa obra histórica literária, de maneira inédita, na reunião e no tema, e que ao escreverem suas experiências, quer seja como fatos reais ou fictícios, como viajante, usuário ou ainda observador da EFSC, contribuem para ampliação e o registro da memória sócio-cultural das cidades do Vale do Itajaí e do estado de Santa Catarina.

A obra ainda presta uma homenagem aos profissionais que fizeram da EFSC (Estrada de Ferro de Santa Catarina), dos trens e sua importância histórica, durante décadas, a base do desenvolvimento industrial e social do país. Porém hoje, em algumas regiões como Blumenau e Vale do Itajaí, foi desativada.


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.