- PUBLICIDADE -

Página 3 vê suspeitas em compra de helicóptero em quadro enviado pela PM

"Tudo leva a crer que o preço foi fixado pela próprio Helisul e não a partir de pesquisas de mercado", diz o jornal

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Comece bem o verão com marmitas caseiras da Light Food BC

Por sua qualidade de vida e saúde, nos dias quentes mantenha uma alimentação saudável com as marmitas da Personal Chef Fit Kris Borba

Segundo publicação no site do jornal Página 3, um quadro comparativo enviado ao jornal, pelo assessor de comunicação do Comando Geral da Polícia Militar, Marcelo Passamai, reforça as suspeitas de irregularidades e favorecimento às fornecedoras Helisul e Volare Táxi Aéreo na compra do helicóptero da PM, alvo de polêmicas na última semana.

O quadro em questão compara os valores do Águia 07, comprado em dezembro de 2018, com os valores de quando a aeronave foi adquirida nos Estados Unidos em junho de 2011 e com o helicóptero Arcanjo dos Bombeiros Militares, adquirido em março de 2012.

“Tudo leva a crer que o preço foi fixado pela próprio Helisul e não a partir de pesquisas de mercado”, diz o jornal.

q1
q2

Passamai explicou que o valor da compra para doação não seria apenas restrita a aeronave, mas também ao pacote de itens necessários a sua configuração para emprego na atividade aérea Policial e de Resgate. “Tal pacote teria então o valor total de R$ 8.325.000,00 na sua totalidade e geraria uma economia de aproximadamente 2 Milhões de Reais por um período de 2 anos”, pontuou,

A reportagem completa pode ser lida aqui.


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Mesmo com a pandemia, coleta para reciclagem aumentou 31% neste ano

Ainda em 2019, a coleta de recicláveis deu um salto em BC em decorrência da implantação de novas políticas públicas
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.