Vandalismo, uma praga que tem que acabar ll: Molhe Barra Sul

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Fotos: Prefeitura Municipal de Balneário Camboriú

A foto a cima foi tirada dias após a inauguração, atualmente a situação é bem diferente.

Foto atual

Das 205 luminárias de piso colocadas no molhe da Barra Sul, apenas duas estão funcionando. As demais estão tomadas pelo mato, queimadas, fiação exposta e grande parte foram removidas (furtadas) por vândalos. Não bastasse a destruição das luminárias, o ato de vandalismo foi mais longe. As cordas que serviam de decoração para o molhe foram cortadas. Nem mesmo o monumento na entrada escapou, pois estão faltando duas bolas.

Por aproximadamente quatro anos o molhe vem sofrendo ataques constantes de vândalos, tanto que a administração municipal em uma de suas idéias mirabolantes chegou a cogitar  o fechamento do molhe, mas devido pressão da sociedade e órgãos de imprensa o projeto foi cancelado, e informaram que no local teria um agente (vigia) o que não aconteceu. Estive no local e não presenciei nenhum funcionário publico ou de empresa privada tomando conta do local, muito menos a Polícia Militar.

Atualmente a Prefeitura Municipal arrecadou R$ 315 milhões, esta não teria condições para contratar um vigia para tomar conta do local? Cadê a Guarda Municipal que poderia estar fazendo seu estagio assistido no local? E onde estão sendo aplicados os valores arrecadado com a COSIP, que deveriam ser aplicados na iluminação pública, inclusive na do molhe? Para que serve a câmera de monitoramento do município que está instalada em frente a entrada do molhe, que nenhum agente percebeu mais de 120 luminárias serem roubadas ou danificadas? Onde está a educação desses desocupados, que pelo jeito possuem tempo de sobra para destruir o patrimônio publico?

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -