Cabeamento está se tornado um problema grave

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Av. Atlântica com Rua 3700

Rua 4500

Um grave problema está ocorrendo com os cabeamentos instalados nos postes do município. Muitos destes estão se soltando, colocando em risco condutores, ciclistas e pedestres. Dois exemplos do problema ocorreram na semana passada. No dia 17, ao passar pela Avenida Atlântica em frente ao edifício Notre Dame n° 4040, o cabeamento estava caído na altura do pescoço dos pedestres. Já no dia 19, na Avenida Normando Tedesco, outro cabeamento, desta vez estava rompido e também colocava em risco quem passava pela via. Nos dois casos foi acionado o Corpo de Bombeiros (193), na primeira, no dia 17, fui atendido pelo Sargento Vitorino, que se mostrou interessado em resolver o problema, e por sinal foi, no dia seguinte o cabeamento já se encontrava na altura ideal. Mas a ligação do dia 19 não teve o mesmo atendimento. O atendente, que era outro, tentou se esquivar, mas como relatei que corria risco de acidentes ele informou que deslocaria uma viatura da Polícia Militar para o local. Vale ressaltar que o problema também foi resolvido no mesmo dia.

Praça Almirante Tamandaré

Tal fato já vem acontecendo de longa data. Por diversas vezes reparei fios soltos vindo dos postes, principalmente o de telefonia que liga do poste à residência, mas nos últimos dias são constantes os cabeamentos principais estarem soltos, sejam esses de telefonia, Tv a Cabo, ou outros pois diversos cabos estão instalados. Salvo o da Embratel, mais nenhum outro cabo está especificado a qual empresa pertence, procedimento que deveria ser padrão e se necessário ter uma resolução ou lei que o determinasse.

Acionei nos dois casos o Corpo de Bombeiros (193). Por dois motivos, o primeiro cabe a eles a prevenção de acidentes, e em segundo, devido a falta de identificação no cabeamento, as empresas que os instalam (OI, TVA, etc) se recusarem à enviar equipes ao local se o informante não tiver plena certeza que o cabo pertence a empresa.

Os órgãos (Federal, Estadual, Municipal, Aneel, Anatel e etc) responsáveis em fiscalizar as empresas que instalam os cabos, deveriam dar mais atenção ao fato antes que acidentes graves ocorram.

Vale ressaltar que tal fato nada tem a ver com vandalismo, simplesmente se resume ao material utilizado para amarrar (prender) o cabeamento que não tem suportado o peso e se rompido.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -