Seria infantilidade proibir a circulação de ônibus rodoviários?

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Ônibus que serão proibidos de transitar na Av. do Estado (foto internet)

Escutando o programa do Tigrão na Rádio Menina, no fim de tarde de terça-feira, a entrevista de Marcos Seara (Marquinhos da Praiana), sócio-diretor da Empresa Praiana, que prestava informações aos ouvintes referente o decreto municipal n° 6046 assinado pelo Prefeito Municipal Edson Renato Dias, que proíbe a circulação de ônibus de transporte intermunicipal (de apenas uma porta, conforme foto).

O ponto alto da entrevista foi quando ele declarou que em setembro de 2010 a prefeitura solicitou que a empresa efetuasse um trajeto fora de mão para as linhas que vinham de Itajaí, unicamente para pegar os passageiros que aguardavam no ponto em frente a Casas Da Água, trajeto este quem em dias de fluxo normal leva 10 minutos (imagine na temporada). Em dezembro a empresa informou a Prefeitura que não mais faria o trajeto, pois era inviável, já que os passageiros para pegarem o ônibus na Av. Martin Luther (Binário) precisariam apenas caminhar 200 metros. No período a prefeitura encaminhou pedido ao DETER, para que a Praiana voltasse a fazer o trajeto, pois considerava que os passageiros estavam sendo prejudicados.

Dois meses após a recusa da Empresa Praiana de fazer o trajeto a qual a administração publica exigia, surgiu o Decreto n° 6.046, que impede que ônibus de transporte intermunicipal (de 1 porta) circule pela Av. do Estado, elo de ligação entre Itajaí e Balneário Camboriú pela Rodovia Osvaldo Reis. Tal medida fará com que os usuários que se deslocam para os municípios atendidos por essas linhas, precisem pegar dois ônibus aumentando os custos com transporte, sem falar na taxa de embarque que deverá ser paga na rodoviária (único local de parada). A Taxa varia de R$0,44 (para Itapema) e R$ 3,09 (para demais municípios), ou seja, quem estiver no hospital Santa Inês e precisar se deslocar para Bombinhas (ida e volta) vai ter um acréscimo de R$ 7,09 se utilizar os serviços da Expressul para se deslocar até a rodoviária, sendo R$ 2,00 cada passe de ônibus municipal e R$ 3,09 de taxa de embarque. Se for com a Praiana municipal o valor já passa para R$ 8,59, sendo R$ 2,75 cada passe e R$ 3,09 de taxa de embarque. Estranho a medida anterior prejudicava os passageiros, o Decreto parece não prejudicar, antes os usuários precisavam caminhar 200 metros e estavam sendo prejudicados, agora terão uma despesa de até R$ 8,59 que ao mês deverá chegar a aproximados R$ 206,00 e não está prejudicando. Qual a mentalidade do administrador e quem fez tal análise?

Financeiramente falamos em até R$ 8,59 a mais por dia, e esquecemos de contar o tempo, pois o passageiro terá que aguardar o ônibus que irá conduzí-lo até a rodoviária e depois o que irá até o município destino. Tal medida não prejudicará em nada, igualmente quando fizeram o decreto que proibiu a Praiana de passar nos Bairros da Barra, Nova Esperança, Centro, entre outros. Passageiros que antes eram atendidos com a Praiana e pagavam uma única passagem, foram lesados passando a pagar duas e o passe único ficou apenas na promessa. Sem falar que empresas desses bairros dificilmente conseguem emprego no municípios vizinhos (Camboriú e Itajaí) devido ao alto custo com transporte.

Agora vale ressaltar que não é a primeira vez que a atual administração municipal executa uma decisão parecida, seja com empresas ou funcionários públicos que não concordam com a atual administração.

Segundo informações do Marquinhos da Praiana, tal medida afetará mais de mil usuários só em Balneário Camboriú, mas não podemos esquecer que o município vizinho Itajaí também será afetado, pois será feito um novo itinerário ao qual os moradores, trabalhadores e visitantes do município vizinho também terão os mesmos problemas e gastos adicionais similares. Vale ressaltar que os empresários que fornecem vale-transporte aos seus funcionários que residem nos municípios afetados por tal decisão impensada arcarão coma as consequências.

Outro ponto que deve ser levado em consideração é que tal medida aumentará o numero de veículos nas ruas de Balneário Camboriú, pois aproximadamente 30% dos usuários atingidos devem possuir veículos e, se levarmos em conta o combustível gasto, é mais viável utilizar o veículo do que o transporte público, isso após a medida entrar em vigor.

“Estamos certos de que em curto prazo os efeitos positivos desta decisão começarão a ser notados por toda população”, concluiu o prefeito. Ele esqueceu de afirmar que os efeitos seriam principalmente sentidos no bolso.

Links referente o assunto:
http://www.balneariocamboriu.sc.gov.br/imprensa/noticia.cfm?codigo=7012
http://www.jornalboca.com.br/proibicao-da-circulacao-de-onibus-rodoviarios-na-av-do-estado-e-discutida-no-canal-100/

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -