- PUBLICIDADE -

Mais uma bomba envolvendo a RBS Tv

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Trader Jader Nogueira exibe ganhos milionários e contraria matéria do Fantástico

Publicação na rede social do influenciador viralizou e pessoas se identificaram

No mês de Junho de 2010, uma bomba estourou na RBS Tv. Filho de um dos diretores da emissora, foi acusado de estuprar uma menina. O rapaz ainda teve a audácia de confessar o crime pela internet.

O jovem, que confirmou o estupro pela internet, é filho de Sérgio Sirotsky, diretor da RBS (Rede Brasil Sul de Comunicação), que controla jornais, rádios e as emissoras de tevê afiliadas da Rede Globo em Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Além dele, outros dois adolescentes, um filho de um delegado da cidade e outro não identificado também teriam participado do estupro.

http://noticias.r7.com/cidades/noticias/adolescente-confessa-estupro-pela-internet-20100705.html

No mês de Novembro de 2010, mais uma polêmica envolvendo a RBS Tv. O comentarista Luiz Carlos Prates, fez um comentário preconceituoso contra os pobres, que agora podem comprar veículos automotores. Tal fato acabou no desligamento do comentarista que a mais de 30 anos trabalhava no Grupo RBS.

http://entretenimento.r7.com/famosos-e-tv/noticias/jornalista-culpa-pobres-por-trafego-nas-estradas-20101118.html

Agora a mais nova nuvem negra que paira sobre a RBS se dá devido a dos donos estar sendo Processado por crime financeiro. Nelson Pacheco Sirotsky foi denunciado pelo Ministério Público por crime contra o sistema financeiro e pode pegar até quatro anos de prisão. Também responde ao processo como réu Carlos Eduardo Schneider Melzer, conselheiro do grupo RBS.

As noticias foram extraídas do site R7.


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan promove plantão de matrículas neste sábado com desconto exclusivo

Novos alunos ganharão desconto de 20% na primeira mensalidade de cursos presenciais; Quem optar por graduação EAD começa a pagar só em julho de 2021
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.