Transitar em Camboriú após chuva somente de 4×4

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Precisei ir a alguns lugares no município de Camboriú, e cheguei a pensar que retornaria sem o fundo do carro. Falar em buracos poderia ser modesto.

Rua Ceara ou Santa Cecília, ninguém sabe?

Passei pela localidade da Várzea do Ranchinho, um local de moradores simpáticos, que sofrem com alguns descasos dos administradores públicos que passaram pelo município. Entregar alguma encomenda no bairro se torna uma missão quase impossível, por dois motivos: a péssima qualidade da estrada, falta de placas indicando o nome das ruas, e a numeração das residências que não seguem uma sequência, e por muitas vezes não estarem afixadas.

Bairro Cedro, existe um dilema nem os próprios moradores sabem a qual bairro pertencem, principalmente os moradores da Rua Rio Grande do Norte pois existem três nomes: bairro Cedro, Areias e Lidia Duarte. Sem falar que existem ruas com o mesmo nome. Um exemplo é a Rua Joaquim Maria de Simas. Buracos são tão comuns no bairro, que até os moradores fazem o que deveria ser responsabilidade da administração pública. Usar GPS em Camboriú nem pensar, Até o bom e velho mapa fica difícil de compreender, pois as ruas não iniciam onde deveriam. A numeração das residências é outro fato marcante, muitas casas não possuem número, as que possuem não seguem seqüencia e muitas vezes estão duplicados.

Rua Rio Grande do Norte, morador arrumando a estrada
Rua Rio Grande do Norte, morador arrumando a estrada

Rua Joaquim Maria de Simas
Rua Joaquim Maria de Simas

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -