- PUBLICIDADE -

Vereador Marcelo Achutti mudou de ideia

Após defender o vice-prefeito Claudio Dalvesco, agora Achutti não quer quer vice receba salário

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191

(Arquivo Pessoal / Reprodução Facebook)
(Arquivo Pessoal / Reprodução Facebook)

Nesta sexta-feira (20), o vereador Marcelo Achutti (PP) protocolou um projeto de lei, que extingue o pagamento de subsídio mensal ao Vice-Prefeito Municipal a partir do mandato eletivo de 2017/2020.

Na justificativa do projeto, o autor diz que na lei orgânica do município não consta função específica, nem qualquer obrigação designada à atividade do vice-prefeito. Ele também alega que não existe jornada definida e o vice não responde hierarquicamente a ninguém.

“É um cargo figurativo, na verdade que não existe trabalho sem remuneração, verdade é que não existe também remuneração sem trabalho”, justificou.

O projeto foi proposto na mesma semana em que a Câmara de Blumenau aprovou um idêntico.

Mudou de ideia

Marcelo Achutti muda de ideia conforme a ocasião. Exatamente há seis meses, em novembro de 2015, o vereador usou a tribuna da câmara para defender o vice-prefeito Claudio Dalvesco de uma crítica publicada pelo Click Camboriú. Na crítica, o portal expôs o fato do vice-prefeito estar recebendo um gordo salário de cerca de 10 mil reais, sem se quer pisar na prefeitura. Antes, Achutti defendeu que não havia nada de errado receber salário sem trabalhar. Agora, em véspera de eleições, decidiu que não quer mais que vice-prefeito receba sem trabalhar.

Pode ser um bom projeto, que visa trazer economia aos cofres públicos. Mas dadas as circunstâncias, onde a continuidade do atual governo se daria por um candidato do seu partido – o secretário de planejamento Fábio Flor -, caso o vereador não sofra de transtorno bipolar, pode ser uma estratégia política para enfraquecer a campanha eleitoral dos adversários. Afinal, quem vai querer compor uma chapa e se candidatar a vice, se não receber nada em troca?


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.