Piruka (à esquerda) alega ter sido vítima de extorsão por parte do ex-assessor Leandro Vieira (à direita).

Leandro Vieira da Silva, ex-diretor da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú, está sendo investigado pelo crime de extorsão em um inquérito policial que está tramitando na Delegacia da Comarca. A vítima do suposto crime seria o vereador Leonardo Martins Machado, mais conhecido como Piruka, que estaria sendo alvo de ameaças por parte do investigado que teria tentado extorquir dinheiro do vereador.

No inquérito foram juntados áudios de Leandro dizendo a amigos próximos do vereador que ele estaria ferrado na mão dele por conta de não dar dinheiro ou cheques a ele, e por não ter arrumado um emprego na câmara para o mesmo.

Em contato com o vereador Leonardo Piruka, ele informou que a situação está nas mãos da policia. “Estou passando por um problema sério. Não imaginei nunca que um irmão como o Leandro faria isto. Ele tinha até as chaves de minha casa”, lamenta.

O vereador ainda citou que sua demissão da câmara se deu pelo fato do cargo que ele ocupava não existir mais, e por que o próprio Leandro havia informado que não mais queria trabalhar lá. Algumas testemunhas arroladas no inquérito mencionam que Leandro não estava mais indo trabalhar direito, e demonstrava atitudes incompatíveis com a vida pública.

 

Denúncias protocoladas

As denúncias de Leandro contra Piruka foram protocoladas na Câmara de Vereadores e também no Ministério Público. São 102 páginas com supostos diálogos feitos no Whatsapp, que Leandro alega ser provas de que Piruka o obrigava a dividir parte do seu salário, como também efetuava compra de cestas básicas durante o período eleitoral de 2016.

Em nota oficial, Piruka diz que está há alguns dias sendo alvo de calúnias, de forma orquestrada, por pessoas que tentam descredibilizar o seu trabalho. “É importante ressaltar que não existem provas e nem indícios dos fatos levantados contra a minha pessoa. Mas não vou deixar que isto atinja ou diminua minha vontade de trabalhar, ou até mesmo manche uma história que estamos construindo há mais de quatro anos”. “Não vou estremecer diante de atitudes desonestas, a verdade falará mais alto”, finalizou.


COMENTE ABAIXO

Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.

COMPARTILHAR