- PUBLICIDADE -

Itajaí voltará a receber transatlânticos

Um novo píer turístico será construído junto ao boulevard público, ao lado do Centreventos

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191

Itajaí transatlânticos
Divulgação

Itajaí concentra as melhores opções para o embarque e desembarque de passageiros”, afirma o presidente da Cruise Lines Internacional Association (CLIA) no Brasil, Marco Ferraz, principal autoridade da comunidade global de cruzeiros marítimos.

A declaração foi feita durante reunião com o secretário de Turismo, Evandro Neiva, esta semana para discutir o projeto do novo terminal de atracação. O objetivo é posicionar Itajaí como home port das linhas que circulam pela costa brasileira.

O atual píer turístico foi construído em 1999 e não comporta mais o novo padrão de transatlânticos em operação no Brasil e no mundo – o menor tem 298 metros, sendo que o píer consegue receber navios de até 252 metros. Segundo Neiva, em parceria com o Porto de Itajaí, a Secretaria de Turismo já começou a desenvolver o projeto para instalação do novo terminal. A obra será desenvolvida junto ao bourlevard público, ao lado do Centreventos.

Vamos construir algo pensando no futuro e levando em consideração as mudanças no mercado no longo prazo”, comenta o secretário. Como parte do planejamento, o diálogo com a CLIA é fundamental para conhecer as demandas do setor e cumprir com todos os requisitos para que Itajaí seja novamente inserida na rota dos transatlânticos.

Conforme revelou o presidente Ferraz no encontro, realizado na quarta-feira (08), uma equipe técnica da CLIA virá ao município para avaliar a proposta do novo terminal. “Com o projeto do boulevard, Itajaí volta a ser a melhor opção para parada de cruzeiros do sul do Brasil”, adiantou na reunião.

Impactos do segmento de cruzeiros marítimos na economia
O “Relatório Cruzeiros Marítimos: Estudo de Perfil e Impactos Econômicos no Brasil Temporada 2015/2016” (CLIA Brasil/FGV) revela que durante a temporada 2015/2016, dez navios estiveram na costa brasileira, os quais transportaram 552.091 cruzeiristas. Desse total, aproximadamente 83% de brasileiros (457.286 cruzeiristas) e 17% de estrangeiros (94.805 cruzeiristas). Esses números demonstram como a atividade contribui para o turismo interno no país e Itajaí vai voltar integrar esta fatia de mercado.

Movimentação econômica

Os impactos econômicos diretos, indiretos e induzidos das armadoras e dos cruzeiristas e tripulantes, totalizaram R$ 1,911 bilhão na temporada 2015/2016.

Desse total, R$ 798 milhões foram gerados pelos gastos das armadoras com combustíveis, taxas portuárias e impostos, compras de suprimentos, comissionamento de agências de viagens e operadoras de turismo, água e lixo, salários pagos, além de gastos com marketing e escritório, entre outros.
Os gastos totais de cruzeiristas e tripulantes, nas cidades e portos de embarque/desembarque e de trânsito, foram de R$ 1,113 bilhão.

Perfil do turista brasileiro que viajou em cruzeiros (2015/2016)
Gênero
56,5% feminino
43,5% masculino

Faixa etária
23,2% entre 25 e 34 anos
20,9% entre 45 a 54 anos
20% entre 55 a 64 anos
18,9% entre 35 e 44 anos
8,7% entre 65 anos ou mais
8,3% entre 18 e 24 anos

Grau de instrução
61,7% Ensino superior
33,6% Ensino médio
10,2% Pós-graduação
4,7% Ensino fundamental
2,4% Mestrado
0,6% Doutorado


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.