Pesquisa aponta que 99,5% querem retornar a BC

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

A pesquisa mercadológica realizada pela Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico de Balneário Camboriú foi divulgada nesta semana e apontou que dos 5.781 entrevistados nas ruas da cidade em 2010, por funcionárias do departamento de Planejamento e Pesquisa do órgão, 99,53% pretendem retornar à cidade, principalmente durante suas férias. A pesquisa é realizada diariamente e tem como objetivo colher informações que possibilitem traçar o perfil dos visitantes de Balneário Camboriú, verificar a qualidade dos serviços prestados aos turistas, além de qualificar o grau de satisfação durante o período em que estiveram no município.

O resultado de 5.781 pesquisas apontou curiosidades, conheça algumas delas:

A residência permanente de 79,55% dos entrevistados era o Brasil com 4.599 respostas, seguindo da Argentina (847), Paraguai (154), Chile (80), Uruguai (66) e Bolívia (16), entre outros. O estado brasileiro com maior número de entrevistados foi o de Santa Catarina(27,79%), Paraná (24,22%) e Rio Grande do Sul (18,07%). Já entre as cidades, Curitiba disparou na frente com 367 entrevistados, sendo Buenos Aires a segunda, com 250 e Córdoba, também na Argentina, com 227. Blumenau ficou na quarta colocação, com 117 e Joinville em quinta, com 112. São Paulo figurou apenas na sexta colocação, com 108, e Assuncion (Paraguai) na sequência, com 101.

Dos 5.781 entrevistados, aproximadamente 60% eram do sexo feminino (3.477) e perto de 40% homens (2.304). A idade variou entre 37 e 50 anos (33,6%), 51 a 65 anos (22,2%), 26 a 36 anos (18,3%), mais de 65 anos (15,5%), de 18 a 25 anos (5,7%) e abaixo dos 18 anos a menor quantidade (4,46%).

A ocupação principal apontada pelos entrevistados ficou assim:

Empregados da iniciativa privada – 22,37%;
Aposentados e pensionistas – 21,90%;
Do lar – 13,94%;
Empresários – 11,36%;
Profissionais liberais – 7,92%;
Estudantes – 7,89% entre outros;
A maioria deles (49,42%) disse ter segundo grau completo e 29,86%, com nível superior finalizado.

Grande parte também respondeu que já havia visitado Balneário Camboriú: 53,68% sendo que visitando pela primeira vez representavam 16,04%. Outra curiosidade: 60,11%, ou 3.475 visitantes, disseram estar viajando com a família, e 16,31% em excursão. Sozinhos apenas 13,72% e com amigos 9,86%. A média de viajantes em família ficou em menos de cinco pessoas, 74,54%.

O meio de transporte mais utilizado por eles para chegar a Balneário Camboriú foi o automóvel (52,14%); seguido de ônibus de linha (23,4%) e de excursão (15,29%). Os aviões foram apontados por 8,11%; de moto apenas 0,99% e, de barco, 0,02%. Dos entrevistados, 2.081 pessoas disseram que ficariam na cidade de sete a 10 dias (36%) e 1.931, de 4 a 6 dias (33,4%). Mais de 10 dias ficariam 992 visitantes e menos de quatro dias, 776 turistas.

O meio de hospedagem mais utilizado continua sendo casa ou apartamento de parentes ou da empresa (36,4%), seguido pelos hotéis (32,43%), em casa ou apartamento próprio (19,63%), de aluguel (8,89%), pousadas (1,97%) e casa de excursão (0,61%). A renda familiar descrita por 690 pessoas foi entre 2.001,00 a 2.500,00 (11,94%), mas 2.444 não quiseram responder a este questionamento.

O motivo da viagem, afirmado por 86,28% dos entrevistados (4.988 pessoas), foi o de fazer turismo, sendo que os negócios ficaram com 3,39% das respostas. Já perguntado a eles o que os fariam retornar, a resposta de 95,29% foi “as férias”, e 2,02% apareceram para opinar que seriam “as festas típicas regionais”. O tipo de diversão e lazer preferido ainda é a praia, com 84% das respostas, passeios (9,32%), compras (4,69%) e diversões noturnas (1,91%). E questionado a eles qual a praia preferida, o percentual de 81,81% respondeu “Laranjeiras”, 4,57% optou pelo Estaleirinho, entre outras.

Os atrativos naturais foram classificados como ótimos para 51,73% e bons para 44,6%. A hospitalidade do povo foi dita como boa para 57,82% dos entrevistados e ótima para 29,73%. Já a sinalização turística ficou com índice bom para 51,68% e ótimo para 6,36%. Cerca de 34% não chegaram a observar esse item. Os bares foram apontados como bons para 50,34% e ótimos para 30,38%. As diversões noturnas foram qualificadas como boas para 10% e ótimas para 4%. Oitenta e dois por cento não chegaram a utilizá-las.

Para quem observou a segurança pública, ou 4.487 pessoas, ela ficou com índice bom (46,64%) e regular (9,56%) entre outras respostas menos apontadas. A limpeza das praias foi relatada como boa para 66,20% e ótima pra 19,94%.

Depois de 33 perguntas, ao final da entrevista, a maioria, ou 99,53%, afirmou que pretende voltar para Balneário Camboriú, sendo que a principal reclamação, respondida por 256 entrevistados, é de que faltam vagas em estacionamentos (sete respostas), falta melhoria em hospitais (sete respostas), o trânsito é intenso (sete respostas), o trânsito é ruim (seis) e o comércio e restaurantes estariam muito caros (duas respostas). Um entrevistado disse que o IPTU da cidade é alto, e 225 não apontaram reclamações.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -