Ônibus de turismo terão que respeitar normas de trânsito

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Já se contabilizam mais de dois anos de diálogos entre os setores de turismo, trânsito e o trade de Balneário Camboriú, para que a Lei Municipal 2.712/2007, que regulamenta o sistema de rotas dos ônibus de turismo que entram na cidade, possa ser cumprida não apenas na teoria, mas também na prática. Na manhã desta quarta-feira (22) e após muita discussão e esclarecimentos ao longo dos últimos meses, o trade conheceu as ações que serão feitas a partir do dia 27 de dezembro, para que já neste réveillon e na temporada, os problemas no trânsito do município sejam minimizados.

O encontro aconteceu durante toda a manhã na Casa da Sogra, com a participação do secretário de Turismo, Ademar Schneider, do secretário de Segurança, Adelcio Bernardino, do gestor do Fundo Municipal de Trânsito, Fumtran, Jaime Aldo Mantelli, além do Sindicato dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares, da associação dos guias de turismo, os receptivos turísticos, representantes de hotéis, de complexos turísticos e também da imprensa.

Segundo observou o secretário de turismo, Ademar, o grande crescimento da cidade através do setor requisita organização urgente no município, principalmente no trânsito. “Essa rigidez com a qual vamos trabalhar a partir de agora, é a única maneira de mostrar a quem vem de fora, que aqui existem regras, e que devem ser cumpridas”, mencionou, lamentando que em grandes capitais turísticas não exista um modelo de rotas como o nosso, e nem demonstram interesse em normatizar o trânsito dos ônibus de turismo. “Balneário Camboriú é a cidade turística mais organizada nesse sistema”, garantiu, solicitando apoio do trade na questão.

Para o secretário de Segurança, Adelcio, da maneira como Balneário Camboriú vem se comportando com os ônibus de turismo, em cinco anos a cidade poderá estar praticamente travada no trânsito. “Alguns paradigmas devem ser quebrados. Nós trabalhamos de todas as formas para não chegar ao momento de termos que guinchar os veículos irregulares, mas se aproxima a temporada, e vemos que não há outra solução”, lamenta.

Para o gestor Mantelli, organizar os ônibus de turismo é um grande desafio para a administração municipal do prefeito Edson Piriquito. “Queremos que o turismo continue em crescimento, mas com os mínimos problemas possíveis. Mas eles não dependem de soluções fáceis, porque a cidade não apresenta muitas saídas, por falta de espaço físico. Por isso, pedimos essa parceria entre os setores”, colocou Mantelli, enaltecendo o trabalho dos agentes de trânsito, que costumam levar toda culpa perante as irregularidades cometidas no trânsito pelos motoristas desses veículos.

As ações já a partir da temporada 2010/2011 serão as seguintes:

Não haverá mais perdão para motoristas que se digam desavisados, mesmo porque todo ônibus de turismo é obrigado a parar no Portal de Informações Turísticas – PIT e assinar uma declaração, na qual se compromete a cumprir a rota recebida e também o descritivo da viagem e de passeios realizados, através de relatório de viagem registrado junto à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Então,
• Todo ônibus de turismo deverá ter o selo de permanência na cidade, que indica sua rota;
• Ônibus que estiver fora da rota entregue no PIT será multado. No caso de ônibus estrangeiro, ele será grampeado;
• Os passeios noturnos de ônibus de turismo estão proibidos;
• Ônibus em fila dupla será multado ou grampeado;
• Ônibus parado em bolsões, sem estar embarcando ou desembarcando passageiros, também será penalizado- os 15 minutos de permanência foram derrubados na resolução 302 do Código de Trânsito Brasileiro. As placas nos bolsões já estão sendo trocadas por PROIBIDO ESTACIONAR; Mas haverá carência para ônibus para o embarque e desembarque.
• É extremamente proibida a circulação de ônibus de turismo na Interpraias;
• Cada motorista receberá, junto com o selo, o descritivo de seu trajeto, inclusive dizendo qual área da cidade está autorizado a circular: – Área Roxa (Barra Sul a R 3700); – Área amarela (Rua 3700 a R 2500); – Área Branca (Rua 2500 a R 51); – Área Azul (R 51 a R 1901) e – Área Laranja (R 1901 a R Miguel Matte-P Norte) – Elas estão entre Av. Estado, Terceira Avenida e Av. Beira Rio;
• Trânsito de ônibus em caráter especial, como de turistas vindos de transatlântico de Porto Belo e Itajaí, recebem selo especial e devem observar orientações do PIT;
• Trânsito para o Unipraias terá rota especial, descrita no selo de permanência, e onde estará definido o dia da visita;
• Todos os passeios regionais durante permanência na cidade devem ser do conhecimento dos funcionários do PIT e de acordo com relatório de viagem (ANTT);
• Toda alteração de rota deve estar assinada por funcionário autorizado do turismo municipal;
• Bondindinhos terão a criação de paradas específicas em reunião futura com diretora da Expressul;
• Os hotéis e/ou empresas devem providenciar vans locais para passeios que não estejam determinados no descritivo junto ao PIT;
• Para passeios regionais que não estejam no relatório de viagem, as empresas devem providenciar o traslado dos passageiros em veículos de empresas locais;
• As empresas que tiverem em passeio regional, e não possuírem guia de turismo, será obrigatória a contratação de um guia turístico regional (Cfme lei federal). No PIT estará à disposição uma lista de guias locais aptos a realizar o acompanhamento no interior do veículo. Esses guias estão capacitados em Balneário Camboriú para atuar de acordo com as normais de trânsito da cidade.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -