- PUBLICIDADE -

Vereador Otto vai à Brasília buscar soluções para a pesca

Secretário de Desenvolvimento Econômico de Santa Catarina recebeu Ofício de quase igual teor ao do Ministro Marcos Pereira – ofício de repúdio

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Desenvolva as suas habilidades e competências de Liderança

Programas de MBA e Masters da Tear Escola de Negócios englobam participantes com ou sem graduação e é semipresencial com duração de 12 meses

Vereador Otto Luiz Quintino Jr
Davi Spuldaro / CVI

Após o envio de Ofício de repúdio ao Ministro Marcos Pereira, o Vereador Otto se reuniu com representantes da pesca e autoridades na Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável, em Florianópolis, no dia 21 de junho. O objetivo da reunião foi tratar das licenças da pesca da tainha, principal espécie alvo dos pescadores da região. Eles irão até Brasília representando os profissionais da pesca catarinense na busca de uma resolução para os problemas e conflitos. O Secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Carlos Alberto Chiodini, recebeu em mãos um Ofício de quase igual teor ao que recebeu o Ministro Marcos Pereira.

Na capital catarinense se reuniram o Vereador Otto Luiz Quintino Jr. (PRB Itajaí), o Vereador Marcos Venicius Marques (PRB Porto Belo), o Secretario Municipal da Pesca e Aquicultura de Itajaí, Valmir Vitorino Junior, e o Secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável de Santa Catarina, Carlos Alberto Chiodini. A intenção do Vereador Otto, ao se juntar com outros importantes nomes políticos, é resolver o quadro trabalhista do setor para 2018, já que a situação deve permanecer como está agora até o final deste ano.

Para 2017 deveriam ser emitidas 32 licenças, mas apenas 17 embarcações vão poder pescar de forma legalizada. A intenção da comitiva formada por Otto, Marcos e Valmir é que não haja mais redução no número de permissões para a realização da atividade pesqueira, caso contrário, em 2018 teremos menos barcos de pesca de Tainha autorizados a trabalhar.

Eles ainda desejam a realização de uma pesquisa de espécies em extinção, para que se possível, outros peixes sejam liberados para pesca. Para a pesquisa, o auxílio de universidades é fundamental. O objetivo principal da reunião foi esclarecer dúvidas sobre a atual situação destes trabalhadores pesqueiros, questionando a emissão das licenças e deixando claro que Itajaí foi muito prejudicada com a forma que o sorteio das permissões foi realizado. Mais licenças são sinônimo de mais pescadores, menos desemprego e maior movimentação na economia local e estadual.

O Secretário Carlos Chiodini diz que os problemas com a pesca sempre são os mesmo e que vai atender ao pedido do Vereador Otto. Carlos também se comprometeu em viabilizar a pesquisa de espécies em extinção.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.