- PUBLICIDADE -

Vereadores de Camboriú não podem mais ocupar cargo no Executivo

A votação foi acirrada e decisão ainda não é definitiva; a proposta de emenda retorna para segunda votação nos próximos dias

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Desenvolva as suas habilidades e competências de Liderança

Programas de MBA e Masters da Tear Escola de Negócios englobam participantes com ou sem graduação e é semipresencial com duração de 12 meses

Reprodução
Reprodução

Após um longo debate durante a sessão de ontem (29), os vereadores aprovaram em primeira votação a proposta de emenda à Lei Orgânica, que proíbe os vereadores de assumirem um cargo no Executivo. O documento precisava de no mínimo 10 votos para ser aprovado, e a decisão foi acirrada.

Durante a discussão do projeto, o vereador José Pedro Costa, o Zé Pedro, explicou que várias vezes atuou como secretário de alguma pasta, e se manifestou a favor da decisão. “Existe uma febre nacional de acabar com isso e temos hoje a oportunidade de dar uma resposta para a população. Era uma prática comum, mas vamos acabar com ela”, comentou.

A vereadora Jane Stefenn, mesmo sendo a favor do projeto, mostrou indignação em seu discurso e disse que essa decisão veio agora não por preocupação com os desejos da população, mas por interesses particulares. “Quando vi as pessoas que assinaram o projeto, me soou como um deboche. Isso sempre foi feito aqui em Camboriú, e porque só agora é imoral? É incorreto?”, questionou ela. “Vou votar por coerência por tudo que sempre acreditei, mas o que me deixa revoltada é que o Executivo sempre mandou nesta Casa”.

Já o vereador Márcio Aquiles da Silva, o Márcio Kido, votou contra afirmando que a votação neste momento é uma manobra política. “Estou votando bem consciente sem nenhum interesse, pois minha coligação perdeu, então estou afastado nos próximos quatro anos. Mas tenho certeza que se o PSDB tivesse ganho, este projeto não estaria aqui hoje, por isso sou contra”, explicou.

O vereador Ângelo César Gervásio concordou que neste momento é uma manobra política, mas ainda assim votou a favor. “Concordamos que é, mas o objeto desta proposta se emenda é da vontade do povo. Ninguém está dizendo que o prefeito não poderá aproveitar o profissional, mas sim que o vereador terá de renunciar seu mandato”, completou.

O projeto foi aprovado por 10 votos contra cinco e retorna para a segunda votação nos próximos dias. Confira a votação:

A Favor

Alexsander Alves Ribeiro – Canídia
Antônio Portella Ribeiro – Toninho Portella
Ângelo César Gervásio
Eduardo Mello Rebello – Dado
Fátima Gervásio
Jackson Rosa – Jackinho
Jane Stefenn
José Pedro da Costa – Zé Pedro
José Simas – Zeca Simas
Márcio Regina Oliveira Freitag

Contra

Márcio Aquiles Pereira – Márcio Kido
Antônio Paulo da Silva Neto – Piteco
Eliomar Getúlio Pereira – Má da Madeireira
Josenildo Rosa – Guigo
Josué Pereira


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.