- PUBLICIDADE -

Degolada pelo padrasto: PM divulga relatos de testemunhas do crime

Relatos demonstram frieza do assassino, que descontou na inocente criança, por vingança à mulher

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Como a cannabis medicinal tem ajudado famosos e não famosos

A Huniq, empresa de cannabis medicinal instalada em Itajaí, é responsável pelo tratamento das quatro histórias apresentadas nessa reportagem

ITAJAÍ – Na noite desta segunda-feira, 30.maio.2022, às 18h21min, a Polícia Militar foi acionada para ocorrência na Rua Agenor Generoso Melo, no bairro Espinheiros, onde o Corpo de Bombeiros Militar solicitava apoio relatando que uma criança teria sido vítima de arma branca. No local, as guarnições militares constataram os fatos e imediatamente passaram a realizar buscas pelo assassino.

Em conversa com uma testemunha de 32 anos, ela relatou que estava em sua casa e que por volta das 18h20min ouviu gritos de mulher e crianças na casa vizinha. Em seguida, ouviu barulho de estilhaços de vidro caindo no chão, momento em que seu filho de 6 anos, que era amigo da vítima, falou para mãe que a menina havia se machucado. Foi então que a testemunha saiu de sua casa e avistou Marciel Medeiros, de 41 anos, tentando pegar sua moto e o irmão dele não deixou, fazendo com que ele fugisse a pé.

Já em conversa com a mãe da criança, de 39 anos, na UPA do bairro Cordeiros, ela que estava em casa assistindo televisão com a sua filha de 7 anos e o seu filho de 16 anos, e que seu marido, autor dos fatos, chegou em casa com cara estranha. Em seguida, seu marido iniciou discussão motivado por ciúmes o mesmo a questionava supostas mentiras contadas por ela. A mulher relata ainda, que pediu para sua filha ir para o banho enquanto os pais discutiam, para que a menina não presenciasse os fatos.

Neste momento, Marciel lhe desferiu um chute e seu filho tentou intervir para que ele não a agredisse. Relata ainda que o homem ameaçou atentar contra a mãe e a filha, tendo saído da sala em direção ao quarto da criança. Quando a mãe chegou no banheiro já se deparou com sua filha com um corte de faca no pescoço. Que então imediatamente familiares deslocaram à UPA do bairro Cordeiros e acionaram a PM.

Também na UPA do bairro Cordeiros foi colhido o relato do irmão mais velho da vítima, de 16 anos, que relatou que o padrasto após uma discussão com sua mãe ameaçou pegar a faca e “degolar a criança“, no caso sua irmã de 7 anos. Quando o adolescente se deparou com a sua irmã, a criança já havia sido vitimada com um corte de faca no pescoço. E então entrou em luta corporal com seu padrasto para tentar desarmá-lo momento este em que o Marciel desferiu um golpe de facão, cortando seu dedo. Relata ainda que o padrasto se evadiu a pé em direção ao mato e que posteriormente veio junto com sua irmã até a UPA do Cordeiros com familiares para atendimento.

Antes de chegar ao local da ocorrência, a guarnição se encontrou no deslocamento com uma guarnição do Corpo de Bombeiros Militar, que informou aos policiais que Marciel possivelmente teria se evadido para outro local, bairro Santa Regina. De pronto a guarnição deslocou no endereço repassado, porém não foi localizado o autor dos fatos. Já no local da ocorrência, posteriormente foi constatado o óbito da vítima de 7 anos que havia sido levada para UPA do bairro Cordeiros. Foram acionados o IGP e a Polícia Civil que compareceram ao local para os procedimentos cabíveis.

Por volta das 21h30min, enquanto a guarnição estava confeccionando o relato, veio a informação de que Marciel veio a óbito em confronto com a Guarda Municipal de Itajaí.

Essas foram as informações colhidas pela PM durante a ocorrência. Agora a atribuição é da Polícia Civil, em sede de inquérito policial, para apurar detalhadamente a motivação do crime, colher o relato de eventuais outras testemunhas, avaliação da perícia de local de crime, laudo médico quanto a existência ou não de vestígios do crime de estupro contra a menor, e concluir como se deu a verdadeira dinâmica dos fatos no interior da residência, bem como as circunstâncias da abordagem, confronto e óbito do autor.

A Guarda Municipal de Itajaí não se posicionou sobre o caso.


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de Balneário Camboriú e região em seu e-mail.

⚠ Confirme na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Imobiliária de Balneário Camboriú aluga imóvel em até 30 dias ou paga o condomínio

A imobiliária promete alugar o imóvel em até 30 dias, ou pagar o condomínio ao proprietário
- PUBLICIDADE -