- PUBLICIDADE -

Homem encontrado morto em hotel era acusado de Pirâmide de Bitcoin

Ao todo, ele teria lesado mais de 700 pessoas e o prejuízo total é estimado em R$ 30 milhões

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Trader Jader Nogueira exibe ganhos milionários e contraria matéria do Fantástico

Publicação na rede social do influenciador viralizou e pessoas se identificaram

BALNEÁRIO CAMBORIÚ – O empresário Thiago Troncoso, encontrado morto no banheiro de um quarto de hotel na Rua 701, na última semana, era considerado líder de um esquema de pirâmide financeira, aponta o portal Investidores Brasil.

A pirâmide de Bitcoin

Desde o final de 2019, Trocoso enfrentava diversos processos na Justiça movidos por investidores de sua empresa Rota 33. O negócio, sediado em Catanduva, no interior de São Paulo, foi fundado por ele e outros quatro sócios.

As negociações ocorriam através da promessa de rendimentos de até 20% sobre supostas aplicações em Bitcoin e criptomoedas que contaria ainda com um robô de arbitragem. No entanto, do ponto de vista de da regulação a empresa não tinha autorização da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para oferecer os contratos coletivos. Mesmo assim, o empresário captava investidores para o negócio.

Entretanto, no final de 2019 a empresa parou de pagar os lucros prometidos e os processos judiciais começaram. Ao todo, ele teria lesado mais de 700 pessoas em Catanduva e o prejuízo total é estimado em R$ 30 milhões.

Ainda em 2019, a justiça determinou o bloqueio de bens do empresário e de mais R$ 1,4 milhão da empresa. Após as denúncias, a empresa passou a ser investigada como pirâmide financeira pela Justiça de Catanduva. Em 2020, a justiça informou que as contas bancárias da empresa haviam sido encerradas. As vítimas por esta razão ficaram impossibilitadas de reaver o aporte realizado.

O suicídio

O corpo de Troncoso, de 39 anos, foi encontrado pela esposa no banheiro do hotel em que estavam hospedados. Ela explicou à polícia que estava na cama e companheiro teria ido tomar banho. No entanto, ao notar uma demora incomum, foi verificar se estava tudo bem.

Entretanto, ela observou que o chuveiro estava desligado, ela teria arrombado a porta do banheiro. Foi então que encontrou o corpo de Troncoso com um cinto em volta do pescoço. De acordo com o boletim de ocorrência, a suspeita é que ele tenha cometido suicídio.


COMENTE ABAIXO ⬇

Fique bem informado com as notícias do Click Camboriú através do Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan promove plantão de matrículas neste sábado com desconto exclusivo

Novos alunos ganharão desconto de 20% na primeira mensalidade de cursos presenciais; Quem optar por graduação EAD começa a pagar só em julho de 2021
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.