- PUBLICIDADE -

Homem acusado de atear fogo na esposa é preso em Camboriú

O autor se apresentou na delegacia, mas negou ter cometido o crime; Ele é acusado pelo crime de Homicídio Tentado Qualificado pelo Feminicídio

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Desenvolva as suas habilidades e competências de Liderança

Programas de MBA e Masters da Tear Escola de Negócios englobam participantes com ou sem graduação e é semipresencial com duração de 12 meses

caio
O acusado Caio e a vítima Mayara (Arquivo Pessoal)

A Polícia Civil do Estado de Santa Catarina, por intermédio do Núcleo de Proteção à Mulher e do Setor de Investigação e Capturas (SIC) da Delegacia de Polícia Civil da Comarca de Camboriú, elucidou o crime de tentativa de feminicídio e prendeu o autor, Caio Alan Alves de 24 anos. Ele se apresentou na Delegacia de Camboriú nesta quarta-feira (21).

De acordo com a investigação, ele teria jogado álcool e após isso ateado fogo em sua esposa, Mayara Bruna Fonseca (28), na noite do sábado (17). A vítima foi conduzida até o Hospital Ruth Cardoso, onde se encontra até o presente momento, em estado grave, sob os cuidados médicos.

A Polícia Civil da Comarca de Camboriú, ao tomar conhecimento do crime, efetuou diligências na tentativa de localizar o autor do crime, porém não foi mais visto após a prática do delito, até o momento em que se entregou às Autoridades. O Delegado Maurício Pretto, visto os fatos, instaurou inquérito policial e representou pela Prisão Preventiva do acusado.

Posteriormente a Delegada Mardjoli Adorian Valcareggi, coordenadora do Núcleo de Proteção à Mulher, assumiu o caso e solicitou a realização de exame pericial no local do crime, bem como o exame pericial da vítima, através por meio do Instituto Geral de Perícias e Instituto Médico Legal.

Na tarde desta quarta-feira (21), Caio Alan Alves apresentou-se a Polícia Civil de Camboriú, acompanhado por seus advogados, afim de prestar esclarecimentos sobre o crime cometido. Em interrogatório ele não confessou ter praticado o delito.

Após interrogatório Caio Alan Alves foi conduzido até o Complexo Penitenciário da Canhanduba em Itajaí, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário para responder a acusação pelo crime de Homicídio Tentado Qualificado pelo Feminicídio.

Se você é vítima ou se você testemunha algum tipo de Violência Doméstica, não hesite: denuncie através dos número 180, Central de Atendimento à Mulher, ou 181, Disque Denúncia Polícia Civil, ou compareça na Delegacia de Polícia mais próxima.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Dia das Mães: Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser

Ganham as 100 primeiras pessoas que ligarem para (47) 3011-0611 ou 3011-0211, ou entrarem em contato pelo WhatsApp 047 99273-2191
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.