Porteiro que se passava por policial para conquistar mulheres é detido em BC

Ele assumiu que praticava o ato de se passar por agente da DIC, mas que somente o fazia para ludibriar suas vítimas

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Divulgação

A Polícia Civil, através da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Balneário Camboriú prendeu E.R.M., na manhã desta quarta-feira (11), na Barra Sul, em Balneário Camboriú. O homem de 24 anos foi investigado por estar se identificando como policial integrante da DIC de Balneário Camboriú. Conforme apurado através de denúncias, o falsário criou um perfil falso em uma rede social e postava imagens da Polícia Civil, onde também publicava que estava em treinamento ou operações policiais.

As vítimas identificadas eram mulheres com as quais o homem mantinha contato por mensagens pela internet. Durante as conversas o investigado alegava ser policial civil, e chegou a realizar alguns encontros com algumas das denunciantes que desconfiaram de sua falsa identidade.

As investigações tiveram a intenção de verificar se além dessa pretensão de conquistar mulheres, o falsário praticava outras condutas criminosas se passando por policial civil. O delegado Osnei Valdir de Oliveira representou pela busca e apreensão em sua residência que foi deferida pela Justiça de Porto Belo.

Na casa, localizada na Rua Sebastião Manoel Jaques, no bairro Vila Nova, em Porto Belo, os policiais apreenderam um notebook que será remetido ao Instituto Geral de Períciais (IGP) para análise. O investigado somente foi localizado na Avenida Normando Tedesco, na Barra Sul, em Balneário Camboriú, onde trabalhava como porteiro em um edifício em obras.

E.R.M. teve o seu celular apreendido e foi conduzido a sede da DIC, onde ficou evidenciando através de prévia análise do aparelho que vinha marcando encontros com algumas mulheres. Durante seu depoimento, também assumiu que praticava o ato de se passar por agente da DIC, mas que somente o fazia para ludibriar suas vítimas.

O falsário assinou um Termo Circunstanciado por fingir-se funcionário público e em seguida foi liberado, sendo compromissado a comparecer na Justiça onde responderá pela contravenção penal.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -