Menina estuprada e asfixiada em Umuarama (PR) será sepultada em Balneário Camboriú

Menina foi encontrada morta em um matagal em Umuarama (PR) após ficar desaparecida por quase dois dias

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Divulgação

A família da menina Tabata Fabiana Crespilho Rosa, de 6 anos, decidiu sepultá-la em Balneário Camboriú, onde mora o pai da criança. A garota foi encontrada morta em um matagal em Umuarama, no noroeste do Paraná, após ficar desaparecida por quase dois dias. O suspeito do crime é um homem próximo da família e está preso.

Até a manhã de quarta-feira (27), acreditava-se que Tabata havia desaparecido. No entanto, após a confissão do suspeito Eduardo Leonildo da Silva, 30, o corpo da criança foi localizado.

Os policiais chegaram até suspeito após um vídeo de câmera de monitoramento mostrar que Tabata teria entrado em um veículo Gol, branco, modelo antigo. Após a prisão de Eduardo, moradores tentaram invadir a delegacia da cidade.

Autópsia confirma que Tabata foi estuprada e morta por asfixia

A autópsia realizada no Instituto Médico Legal (IML) de Maringá confirmou a suspeita de que Tabata foi estuprada. O parecer preliminar indica asfixia como causa da morte.

O resultado foi informado à imprensa pelo delegado Fernando Ernandes Martins. Exames complementares tendem a comprovar a conjunção carnal. O material coletado será comparado com o DNA do suspeito, Eduardo Leonildo da Silva, que foi transferido após a prisão.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -