- PUBLICIDADE -

Homem é preso por cultivar pé de maconha em casa, em Itajaí

O indivíduo confessou que cultivava o pé para seu uso

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan oferta atendimento psicológico a profissionais da ONG Viva Bicho

A ação é realizada pelos acadêmicos dos anos finais do curso de Psicologia e visa o bem-estar das pessoas que trabalham diariamente com os animais

cultivo de pé de maconha
Divulgação / 1º BPM

Na noite da última quarta-feira (27), por volta das 19h25min, uma guarnição do 1º BPM de Itajaí prestou atendimento a uma denúncia de posse de drogas no bairro Cordeiros.

Conforme a denúncia anônima, no final da rua Francisca Machado, haveria um pé de maconha em uma residência, que o proprietário estaria cultivando há alguns meses.

Munidos de informações, os policiais foram até o local e conversaram com o morador, M.B., de 34 anos. Ao ser questionado sobre a planta, ele confessou que era para seu uso, e mostrou o local para os policiais, sendo confirmada a veracidade da denúncia.

Diante dos fatos, foi proferida a voz de prisão por posse de drogas e M. foi encaminhado a Central de Plantão Policial para os procedimentos cabíveis.

O homem já possuía cerca de cinco passagens pela polícia, por furto qualificado, resistência, desacato, ato obsceno (prática de obscenidade em lugar público), lesão corporal dolosa mulher (violência doméstica), ameaça contra mulher (violência doméstica) e dirigir sob efeito álcool e/ou drogas.


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Clínica de odontologia da UniAvan oferece atendimento para cirurgias dentárias

Os procedimentos gratuitos serão direcionados a cirurgias de extração de dentes, remoção de freio, raiz quebrada, tratamento de lesões na boca, dentre outros
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.