- PUBLICIDADE -

Mãe que sabia que filho era abusado pelo padrasto é presa por omissão

Polícia Civil de Camboriú prende por omissão mãe de criança, vítima de violência por parte do padrasto e finaliza investigações

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan oferta atendimento psicológico a profissionais da ONG Viva Bicho

A ação é realizada pelos acadêmicos dos anos finais do curso de Psicologia e visa o bem-estar das pessoas que trabalham diariamente com os animais

A Polícia Civil do Estado de Santa Catarina, por intermédio do Núcleo de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso da Delegacia de Polícia Civil da Comarca de Camboriú, finalizou investigações e prendeu preventivamente I.S.P. (26), suspeita de ser omissa quanto aos abusos físicos, psicológicos e sexuais praticados por seu companheiro R.S. (22) contra seu filho de quatro anos de idade.

Relembre o caso:

No dia 03 de julho deste ano, a Polícia Civil de Camboriú tomou conhecimento através do Conselho Tutelar, acerca de um possível caso de maus tratos contra criança, onde a vítima, estaria internada no Hospital Ruth Cardoso com diversas lesões, por supostamente “ter batido a cabeça na televisão”, conforme a primeira versão de sua mãe.

Diante destas informações, a Autoridade Policial instaurou Inquérito Policial para apurar os fatos, e durante as diligências realizadas, foi esclarecido que cotidianamente o menino era vítima de agressões físicas e psicológicas por parte de seu padrasto, e que além disso, o autor ainda teria praticado atos libidinosos com a vítima, tais fatos comprovados mediante Laudo Pericial de Lesões Corporais e Laudo Pericial de Conjunção Carnal, realizados por peritos do Instituto Médico Legal de Balneário Camboriú (IML).

Devido a mãe da vítima saber das agressões e não denunciar, além de ter apresentado versões diferentes sobre os fatos, visando acobertar o suspeito, a mesma foi indiciada, sendo também responsável pelos crimes praticados, não restando dúvidas de que foi omissa na medida em que deixou de agir para evitar o resultado, quando era sua obrigação legal, foi negligente e conivente com as agressões físicas e sexuais.

Em virtude disso, a Delegada responsável pelo caso representou pela prisão preventiva desta, a qual foi deferida pelo Poder Judiciário da Comarca, e cumprida no início da tarde desta quarta-feira (26/07) pelos agentes do Setor de Investigação e Captura da Delegacia.

Em interrogatório, a acusada negou as acusações, e continuou sustentando que seu companheiro não teria agredido fisicamente e nem molestado seu filho. Após procedimentos cartorários, I.S.P. foi encaminhada ao Presídio Regional de Itajaí, onde permanecerá a disposição do Juízo Criminal.

R.S. já está preso desde o dia 04 deste mês.

Se você possuí conhecimento acerca de algum tipo de violência que vem sendo praticada, não deixe de denunciar, disque 181 Polícia Civil ou disque 100 Direitos Humanos, sua identidade será preservada.

Notícia Relacionada:

Padrasto suspeito de agredir e abusar enteado de 4 anos é preso em Camboriú


COMENTE ABAIXO ⬇

Receba as notícias do Click Camboriú pelo Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Clínica de odontologia da UniAvan oferece atendimento para cirurgias dentárias

Os procedimentos gratuitos serão direcionados a cirurgias de extração de dentes, remoção de freio, raiz quebrada, tratamento de lesões na boca, dentre outros
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.