- PUBLICIDADE -

Carga de cigarros avaliada em meio milhão de reais é apreendida em Camboriú

Quatro homens foram presos por contrabando no bairro Tabuleiro

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Maislaser vai presentear 100 pessoas com 10 sessões de depilação a laser em agosto

10 sessões de depilação a laser em uma área pequena! Não vai perder esse presentão, né?
carga de cigarros
Divulgação / PM

A Polícia Militar prendeu uma quadrilha por contrabando na noite desta terça-feira (13), por volta das 23h40min no Bairro Tabuleiro, em Camboriú.

Uma guarnição em rondas, ao se aproximar de uma casa na  Rua Laranjeiras, visualizou quatro homens na garagem tirando algo do porta malas de um veículo.

Os suspeitos, ao notarem a presença da viatura, empreenderam fuga. Três deles pularam muros e subiram em telhados, e um ficou dentro da casa.

Jeferson Carboni foi abordado e com ele encontrados vários pacotes e caixas de cigarros de marcas variadas. Também foi localizado um depósito com centenas de caixas de cigarros variados.

No quarto de Jeferson foi encontrado um cofre contendo a quantia de R$ 33.522,00 em espécie, oito folhas de cheque totalizando R$ 6.305,00, um revólver calibre .38 e 14 munições intactas. No interior dos veículos que estavam na garagem, foram localizados vários pacotes de cigarros.

Os outros três homens que haviam se evadido, foram capturados pelas guarnições. Diante dos fatos, Jeferson Carboni, 34 anos, Carlos Aurelio Kempinski, 31 anos, Rodrigo Lopes De Anevan, 27 anos e Eliton Pacheco Antonio, 31 anos, todos do estado do Paraná, foram presos em flagrante.

Toda a carga de cigarros que foi apreendida nessa ocorrência, está avaliada em aproximadamente R$ 500.000,00.


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de Balneário Camboriú e região em seu e-mail.

⚠ Confirme na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Como a cannabis medicinal tem ajudado famosos e não famosos

A Huniq, empresa de cannabis medicinal instalada em Itajaí, é responsável pelo tratamento das quatro histórias apresentadas nessa reportagem
- PUBLICIDADE -