- PUBLICIDADE -

Loja de Itajaí era usada como fachada para o tráfico de drogas

Três pessoas foram presas; 16 kg de drogas, R$ 90 mil em espécie e R$ 84 mil em cheques foram apreendidos

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Três meses atrás, a equipe de inteligência da Polícia Militar tiveram a informação de que J. Osmar G. estaria utilizando sua empresa, Grimes Moveis Planejados e Vidro, como fachada para o tráfico de drogas, e que utilizava dos veículos da empresa para fazer as entregas. O suspeito não fazia uso de celular, e tudo era intermediado pelo seu irmão J.O.G., que fazia a ponte entre o comprador da droga e o J. Osmar G.

A Inteligência dos policiais militares fez campanas durante o período para confirmar a denúncia recebida, conseguindo identificar as casas dos possíveis envolvidos no esquema criminoso. Também foi observado que o funcionário M.R.A., ficava em sua residência com o veículo da empresa.

No dia 3 de fevereiro, terça-feira, foi recebida nova informação de que o J. Osmar G., havia recebido um carregamento de drogas e estaria distribuindo na região. Então, por volta das 6h10min, foi montada uma operação com o apoio do Tático de Itajaí e reforço dos Policiais Militares da 2ª Cia, que passaram a monitorar as três casas dos envolvidos, a fim de identificar o local exato onde estaria guardada a droga.

Por volta das 6h10min foi visualizado J.O.G., chegando na casa do J. Osmar G. utilizando uma pick-up Fiat/Strada, de cor prata, também da empresa (inclusive com plotagem da empresa), ficando na casa do J. Osmar G. por algum instante, que fica na sede da empresa.

Após alguns minutos ele saiu de casa, com uma sacola na mão, entrando em um Ford/Courier, de cor branca, plotado também com adesivo da empresa Grimes, deslocando-se em direção a BR-470, onde foi feito o monitoramento a distancia até a cidade de Balneário Camboriú, no bairro dos Municípios. Ele desceu na Rua Campo Ere, foi até uma das casas e lá permaneceu por um curto período de tempo, e novamente deslocou à sua residência, onde o monitoramento das casas teve continuidade.

Por volta da 11h, J.O.G. foi novamente à casa de J. Osmar G. e ficou por alguns instantes, e logo saiu, utilizando da pick-up de cor prata. Decorrido algum tempo J.O.G., chegou à casa de M.R.A., usando o mesmo carro, entrando e saindo logo em seguida, com uma sacola plástica na mão. Diante da situação foi solicitado para a guarnição do Tático, que realizasse a abordagem do J. Osmar G., que foi abordado em um bar e lanchonete na via que dá acesso a BR-470, próximo a casa de M.R.A.

Durante a busca foi encontrado no carro utilizado por M.R.A. um tablete de aproximadamente 1 kg de crack, fato que confirmou a suspeita de que a sua residência era utilizada para manter em deposito a droga do bando. No interior da casa foi encontrado em uma mesa com um pé de fundo falso cerca de 5 kg de crack, embalados em tabletes individuais, de aproximadamente 1 kg cada. Em um dos quartos foi achado um revolver calibre 38, marca Taurus, sem numeração aparente, além de dois tabletes de cocaína, com aproximadamente 1 kg cada tablete.

M.R.A. admitiu que era funcionário do J. Osmar G. e que guardava a droga em sua casa para o seu patrão, e apontou um galpão, situado na Rua Sebastião de Quadros, próximo a sua residência como sendo de propriedade do J. Osmar G., e onde havia mais drogas guardadas.

A guarnição do Tático que estava com o J.O.G. o levou até a residência do M.R.A., deixando ele ali com a guarnição da Inteligência e deslocou até o galpão indicado. Enquanto o Sargento Lessa e os policiais continuavam as buscas na casa de M.R.A. a guarnição do Tático no galpão encontrou aproximadamente 6 kg de cocaína, divididos em tabletes de 1 kg cada, mais algumas porções menores da droga, e um tablete de 1 kg de crack.

Enquanto as buscas eram procedidas foi mantido contato com uma das guarnições de apoio que se deslocou até a residência de J. Osmar G., onde o mesmo foi abordado, sendo encontrado em sua residência, três rádios comunicadores, sendo que um deles copiava a frequência da PM, a quantia de aproximadamente R$ 90 mil em espécie e R$ 84 mil em cheques de terceiros.

Na continuidade da diligencia na casa de J.O.G., foi encontrado uma pistola Glock, calibre 40 com 14 munições no carregador, além de seis munições calibre 40 intactas que estavam em uma sacola plástica, encontrada no forro, atrás de uma caixa de água.

Na residência do J. Osmar G., havia em sua garagem um GM/Spin, placas MKU-0761, licenciado em seu nome, atentando ao fato, que consta de que o documento no endereço do galpão, onde parte da droga foi apreendida. Os veículos utilizados foram apreendidos, Todos foram conduzidos à CPP pelo crime de trafico de drogas, associação ao trafico de drogas e porte e posse de arma de fogo.


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Galeria M.I.U. inaugura lado B com a exposição engenhariaREVERSA neste sábado, 12

A Galeria M.I.U. e o artista ONESTOdiesel convidam a todos para o pocketshow e uma tarde de texturas, contrastes, cores, vinhos e um bom papo
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.