Mulher é presa por tráfico internacional de pessoas e exploração sexual

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

jucelia
A administradora do Brazilian Girls, Jucélia Antunes

A Polícia Civil, através da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Balneário Camboriú, prendeu Jucélia Antunes, na tarde desta sexta-feira (10), em uma casa noturna no bairro dos Municípios em Balneário Camboriú. Ela é acusada por tráfico interno de pessoas e exploração sexual.

Em agosto de 2013, Jucélia que é administradora da casa noturna, localizada no bairro dos Municípios em Balneário Camboriú, foi detida por policiais civis em uma casa de prostituição na cidade de Barretos/SP, montada especialmente para atender clientes que participavam da Festa do Peão de Boaideiro. No local foram encontradas 43  mulheres, a maioria oriunda da região Sul do país.

A Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) da Polícia Civil de São Paulo, responsável pela interdição das casas, conduziu as mulheres para interrogatório onde parte delas confirmou a exploração sexual realizada nos locais. Jucélia foi ouvida e identificada como uma das administradoras do local, que ainda costumava alugar os locais todos os anos para o mesmo fim, e levavam mulheres da região sul para a finalidade de exploração da prostituição.

Antônio Júnior Ortiz está foragido.
Antônio Júnior Ortiz está foragido.

Com o a deflagração da ação penal, foi decretada a prisão preventiva de Jucélia, tendo sido repassado na data de ontem o mandado de prisão para o devido cumprimento. Após diligências e campanas nos locais frequentados por Jucélia, na tarde desta sexta-feira ela foi localizada e dado fiel cumprimento ao mandado de prisão.

O irmão de Jucélia, Antonio Júnior Ortiz, 43 anos, também se encontra foragido, eis que restou condenado a oito anos de reclusão pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Balneário Camboriú – SC, pela mesma modalidade delitiva, estando foragido desde o mês de abril do ano de 2013, sendo realizadas inúmeras diligências visando a sua captura, porém, sem êxito até o momento. A Polícia Civil conta com o auxílio da população para a localização do foragido, e qualquer informação pode ser repassada através do disque-denúncia 181 ou 197.

Após os procedimentos cartorários, Jucélia foi encaminhada ao Presídio Regional de Itajaí – SC, onde aguarda transferência para a Comarca de Barretos – SP.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -