Acusado de estupro é preso em Balneário Camboriú

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Foto: Divulgação / DIC BC
Foto: Divulgação / DIC BC

A Polícia Civil de Balneário Camboriú, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) da Comarca de Balneário Camboriú, prendeu Carlos Tadeu Pereira dos Santos, 56 anos, na tarde desta segunda-feira (22), em Balneário Camboriú.

O caso

Na última sexta-feira, integrantes do Conselho Tutelar de Camboriú contataram com a DIC – Divisão de Investigação Criminal comunicando o crime de estupro e roubo, do qual fora vítima uma adolescente de dezessete anos de idade.

Na manhã de segunda-feira (22), a vítima compareceu na DIC e prestou esclarecimentos, detalhando as circunstancias do crime ocorrido no dia (15), data em que o fato foi registrado na DPCAMI de Balneário Camboriú, bem como prestou informações acerca das características físicas do autor.

Não obstante a violência sexual, o autor também subtraiu um aparelho de telefone celular da vítima, e, acessando a agenda do telefone, passou a efetuar ligações para os familiares e amigas da vítima, utilizando para tanto outro terminal telefônico, tendo, inclusive, marcado um encontro com a vítima sob o pretexto de devolver o aparelho telefônico, contudo, não compareceu ao encontro.

Na continuidade das diligências o autor restou identificado por meio de fotografias, tratando-se de Carlos Tadeu Pereira, que possui antecedentes criminais pela prática de um homicídio ocorrido no ano de 2011 na cidade de Balneário Camboriú, e um crime de estupro ocorrido na cidade de Itajaí no ano de 2012.

Ainda no dia 22, por volta das 13:00 horas, uma equipe da DIC estava em deslocamento para o almoço, tendo se deparado com o autor do crime conversando com um grupo de adolescentes em frente a um Shopping da cidade, localizado na Av. Brasil.

Imediatamente foram acionados os demais Policiais da DIC, todavia, devido às circunstâncias se fez necessário a intervenção e a abordagem, oportunidade que o autor se identificou como sendo Nelson da Silva, contudo, não apresentava nenhum documento de identificação, tendo então tentado se evadir, e, quando alcançado resistiu a prisão, sendo necessário o emprego de força física e técnicas de imobilização para contê-lo.

Em poder de Carlos Tadeu foram localizados dois aparelhos de telefone celular, sendo um deles o que pertencia à vítima, cuja propriedade foi confirmada com a apresentação de nota fiscal. Em ambos os aparelhos telefônicos, foi constatado registro de imagens de mulheres e crianças, as quais em sua maioria eram focadas nos seios, pernas e região glútea, ficando evidenciado que as pessoas fotografadas não tinham conhecimento do registro de suas imagens. Em uma mochila que Carlos Tadeu trazia consigo, foi localizada e apreendida uma pequena porção de maconha, além de duas facas.

Em razão da gravidade dos fatos, a Autoridade Policial colheu as provas necessárias e em caráter de urgência representou pela medida cautelar de prisão temporária, cujo pleito foi prontamente deferido, depois da manifestação favorável do representante do Ministério Público, sendo a medida cumprida na noite de esgunda-feira (22).

Na continuidade das investigações, Carlos Tadeu foi devidamente identificado, tratando-se de Carlos Tadeu Pereira dos Santos, com extensa ficha criminal, restando condenado pelos crimes de homicídios, furtos, roubos, cárcere privado, estupros e atentado violento ao puder.

Em seu interrogatório negou o crime apurado nos autos, contudo, os indícios da autoria são veementes, motivo pelo qual a Autoridade Policial está representando pela conversão da prisão temporária em preventiva.

Carlos Tadeu informou ainda que no início dos anos 70 foi para o estado de São Paulo, local onde cometeu uma série de crimes, dos quais restou condenado e cumpriu pena de forma ininterrupta entre os anos de 1975 a 2008, e assim que foi liberado retornou para o estado de Santa Catarina, e neste período foi preso em duas oportunidades. Asseverou que no período que permaneceu no cárcere cometeu diversos crimes de homicídio, notadamente em relação a autores de crimes de estupro.

Após os procedimentos cartorários, Carlos Tadeu foi encaminhado ao CPVI – Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí, onde permanece preso temporariamente.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -