- PUBLICIDADE -

Sábado tem vistoria de combate ao Aedes aegypti em quatro bairros de Balneário Camboriú

Agentes vistarão as casas onde durante a semana não foram encontrados os moradores

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Comece bem o verão com marmitas caseiras da Light Food BC

Por sua qualidade de vida e saúde, nos dias quentes mantenha uma alimentação saudável com as marmitas da Personal Chef Fit Kris Borba

DENGUE ARQUIVO PMBC 2 1
Divulgaçãodeng

Neste sábado (09), os agentes do Programa de Combate ao Aedes aegypti estarão em trabalho de campo, vistoriando quatro bairros de Balneário Camboriú. Eles vistarão as casas onde durante a semana não foram encontrados os moradores. O trabalho de recuperação, como é chamado, será feito em Taquaras, Estaleirinho, Ariribá e Nações.

“Além de visitar as casas onde os agentes não conseguiram vistoriar porque os moradores estavam trabalhando, por exemplo, também iremos fiscalizar algumas denúncias que recebemos da população”, disse Rafael. O trabalho será repetido no sábado seguinte, dia 16, em outros bairros.

Balneário Camboriú está empenhada em combater o Aedes aegypti. Mas, para que a luta contra o mosquito tenha sucesso, o engajamento da população é fundamental. Nesta sexta-feira (08), os agentes do Programa visitaram seis supermercados da cidade, localizados em diferentes bairros. Durante a ação, eles deram orientações, fizeram panfletagem e apresentaram as mostras de larvas do mosquito.

As ações atendem recomendação do Ministério da Saúde para todo o país, para evitar a proliferação de doenças transmitidas pelo vetor, como dengue, zika e chikungunya. De acordo com o Mapa da Dengue, divulgado em novembro, entre janeiro e novembro deste ano, as notificações de doenças transmitidas pelo Aedes no Brasil tiveram queda na comparação com o mesmo período de 2016. Os casos de dengue diminuíram 83,7%, assim como os óbitos, que tiveram redução de 82,4%. Os registros de zika foram 92,1% menores e a taxa de incidência passou de 103,9 por 100 mil habitantes no ano passado para 8,2 por 100 mil habitantes em 2017. As notificações de chikungunya também seguiram essa tendência de queda e tiveram redução de 32,1%.


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Mesmo com a pandemia, coleta para reciclagem aumentou 31% neste ano

Ainda em 2019, a coleta de recicláveis deu um salto em BC em decorrência da implantação de novas políticas públicas
- PUBLICIDADE -

Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.