Equipe de combate à dengue elimina depósitos de larvas nos cemitérios de Camboriú

Amostras positivas para larva do Aedes Aegypti foram encontradas no Rio do Meio e IFC

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Divulgação

A equipe do Programa de Combate à Dengue de Camboriú eliminou depósitos de água parada em cemitérios da cidade nesta semana. Os trabalhos começaram na terça-feira, dia 20, no bairro Rio do Meio, e foram concluídos na tarde desta quarta-feira, dia 21, no Centro.

Cemitérios são considerados pontos estratégicos para controle da população do mosquito Aedes Aegypti e, por isso, monitorados constantemente. Durante a análise de amostras de água parada encontrada nesses locais, na segunda-feira, foi identificada presença da larva do mosquito transmissor de doenças como dengue, zica e chikungunya, o que motivou a ação.

O supervisor de campo do Programa, Fábio Murilo de Souza, explica que apesar de não haver registros das doenças na cidade, a presença do mosquito é sempre um indicador de risco. “Eliminamos todos os depósitos móveis, que são os pratinhos, plásticos e vasos, e também trabalhamos para que depósitos fixos, como caixas de vela de mármore, tivessem escoamento da água”, explica.

Só no cemitério do Centro, oito sacos de 100 litros foram retirados com resíduos que acumulam água parada. Durante a limpeza, a equipe do Programa de Combate à Dengue também coletou amostras de larvas para novas análises. Fábio Murilo destaca a importância de que a população mantenha os cuidados necessários para que o mosquito não se prolifere durante o inverno. “Na lógica, durante o frio o mosquito teria mais dificuldade para se reproduzir. Mas não é o que tem acontecido na prática. Percebemos que o Aedes Aegypti está mais resistente, então os cuidados devem ser mantidos”, esclarece.

Todos no combate
Para ajudar a combater o Aedes Aegypti, a população pode colaborar com ações simples, mas de grande importância para a eliminação do mosquito. “A indicação é que uma vez por semana, por 10 minutos, cada morador verifique locais que podem estar com água parada em sua casa. Caso de pratinhos de plantas, pneus e até mesmo as calhas e caixa d’água”, explica Maurício Costa, coordenador do Programa.

Também é importante não depositar pneus ou eletrodomésticos nas ruas ou em terrenos baldios. Estes materiais podem ser descartados no Ecoponto, que fica no final da rua Rio Pardo, no bairro Rio Pequeno, e funciona das 8 às 18 horas. Para denunciar ou tirar dúvidas sobre possíveis focos do mosquito, os moradores de pode entrar em contato pelo telefone (47) 3365 9400 ou no Facebook Dengue Camboriú.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -