Município intensifica ações de combate ao Aedes Aegypit após índice apontar alto risco

De janeiro a março foram realizados 33.950 procedimentos dentre vistorias

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Divulgação

O Município de Balneário Camboriú irá intensificar as ações sobre os cuidados para combater o mosquito Aedes Aegypit, após o primeiro índice realizado neste ano, apontar alto risco para surto das doenças transmitidas pelo mosquito.

Foi realizado em abril pela Secretaria de Saúde, o primeiro Levantamento de Índice Rápido (LIRA) de 2017, que calcula a infestação do Aedes aegypit na cidade. Por meio de amostragem estatística é medido o risco de epidemia de uma cidade. Em Balneário Camboriú, o LIRA ficou apontou alto risco para surto das doenças transmitidas pelo mosquito – Dengue, Zika, Chikungunya ou febre amarela, o que exige atenção redobrada da população durante este inverno, para que não haja epidemia no verão.

Seguindo recomendações do Ministério da Saúde, o LIRA deve ser feito duas vezes por ano: em abril para ver a situação da cidade após o verão (época onde há maior proliferação do mosquito) e em novembro para avaliar qual a situação de infestação na cidade para a chegada do verão. Em novembro do ano passado, o índice já apresentou alerta para surto das doenças, com média de 3,6%. Agora em abril, a média foi de 4,3% apontando risco de surto.

Para obter o índice, a cidade foi dividida em cinco regiões. Em três delas, o LIRA apontou risco de surto e em duas alerta para surto. Na maioria dos casos, os focos positivos do mosquito foram encontrados em locais de fácil remoção da população. “50% das larvas foram encontradas em depósitos móveis, que são pratos de planta, lonas, baldes e 21% em depósitos fixos, que são ralos, lajes e calhas, por exemplo. São objetos que a população já sabe que acumulam água e que são criadouros do mosquito, mas, mesmo assim, continuam sem limpeza e acumulando água” alertou o coordenador do Programa Municipal de Combate à Dengue, Rafael Neis da Silva. Por isso, a população é fundamental no combate ao Aedes Aegypit, já que a maioria dos focos positivos do mosquito estão nas casas e comércios.

Neste ano, Balneário Camboriú ainda não registrou nenhum caso de dengue, chikungunya e zika contraídos na cidade. Resultado do trabalho intenso dos agentes do programa de Combate ao Aedes aegypti em parceria com diversas secretarias municipais que integram a Sala de Situação. De janeiro a março foram realizados 33.950 procedimentos dentre vistorias, visitas em armadilhas, atendimento às denúncias da comunidade e coletas de amostras.

Os agentes da Estratégia de Saúde da Família (ESF) também deverão auxiliar o alerta durante as visitas domiciliares. “Precisamos redobrar os cuidados no inverno, para que não tenha surto no verão”, finalizou o coordenador.

Cuidados dentro das casas e apartamentos:

Tampe os tonéis e caixas d’água;
Mantenha as calhas sempre limpas;
Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
Mantenha lixeiras bem tampadas;
Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;
Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;
Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

Área externa de casas e condomínios

Cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem;
Limpe ralos e canaletas externas;
Atenção com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água;
Deixe lonas usadas para cobrir objetos bem esticadas, para evitar formação de poças d’água;
Verifique instalações de salão de festas, banheiros e copa.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -