- PUBLICIDADE -

Postos de Saúde de Camboriú voltaram a oferecer as fitas HGT

Elas são utilizadas para medir a glicose e necessárias para o acompanhamento de pacientes com diabetes

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Camboriú Play recebe o youtuber Natan Por Aí nesta sexta-feira, 12

O podcast acontece ao vivo às 13h30, pelo canal do Camboriú Play no YouTube
unnamed 9
Divulgação Prefeitura de Camboriú

Em falta desde outubro de 2016, as fitas HGT – utilizadas para medir a glicose e necessárias para o acompanhamento de pacientes com diabetes – voltaram a estar disponíveis nos Postos de Saúde. O secretário de Saúde, Ronnye Peterson dos Santos, explica que, além da entrega das fitas, os diabéticos do município têm acompanhamento de profissionais e orientações em reuniões mensais pelo Grupo Hiperdia. O grupo envolve também pacientes com hipertensão arterial.

Normalmente, as fitas para o controle da doença são entregues nestes encontros, mas devido ao tempo em que estiveram em falta, estão sendo disponibilizadas nas unidades de Saúde. Os participantes podem procurar o posto mais próximo para retirada.

Quem tiver interesse em participar do Grupo Hiperdia, esclarece Peterson, deverá ter o diagnóstico das doenças e fazer sua inscrição nas unidades de saúde. No caso dos diabéticos, o acompanhamento do tratamento inclui a entrega de aparelho medidor da glicose e das fitas, assim como treinamento para a utilização.

Medicamentos também estão sendo repostos

As farmácias municipais – do Centro, anexo à Policlínica, e do Monte Alegre, localizada na Rua Monte Nevada, 465 – estão recebendo outros insumos e medicamentos. Elas voltaram a oferecer, entre outros remédios da atenção básica, omeprazol, dipirona, amoxilina, atenolol e ibuprofeno. São 32 medicamentos repostos até o momento.

O secretário de Saúde aponta que uma nova licitação está sendo feita, mas que ainda há uma em vigor. “O problema para repor toda a medicação é que algumas empresas estavam com notas de 2016 sem pagamento e primeiro temos que realizar estes pagamentos para depois conseguirmos fazer novos pedidos”, esclarece. De acordo com Peterson, o valor das notas em aberto do ano passado é de cerca de R$ 100 mil.


COMENTE ABAIXO ⬇

Telegram: participe do canal do Click Camboriú

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de Balneário Camboriú e região em seu e-mail.

⚠ Confirme na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Como a cannabis medicinal tem ajudado famosos e não famosos

A Huniq, empresa de cannabis medicinal instalada em Itajaí, é responsável pelo tratamento das quatro histórias apresentadas nessa reportagem
- PUBLICIDADE -