- PUBLICIDADE -

Coleta de sangue continua todas as segundas-feiras, em Itajaí

No local, além da coleta de sangue, são realizadas cadastros para doação de medula óssea

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Curso de Gastronomia da UniAvan é reconhecido com conceito 5

Infraestrutura moderna, formação dos professores e possibilidades de estágios internacionais são alguns dos diferenciais destacados

doação de sangueSe você quer ser um doador de sangue, em Itajaí você tem a oportunidade todas as segundas-feiras. As coletas são realizadas na Universidade do Vale do Itajaí (Univali),pela equipe do Hemosc Blumenau. O atendimento ocorre das 9h às 12h e das 13h30 às 16h, na Unidade de Saúde Familiar e Comunitária, no bloco F7, do Campus Itajaí.

Mesmo com o fim do semestre letivo e férias dos acadêmicos, a coleta de sangue na Univali Itajaí está mantida e segue normal. Já estão agendadas coletas para os dias 6, 13, 20 e 27 de julho e 3, 10, 17, 24 e 31 de agosto.

Em cada turno, matutino e vespertino, são distribuídas 30 senhas. Para doar, é necessário ter idade entre 16 e 69 anos, sendo que os menores devem estar acompanhados de pais ou responsáveis, apresentar carteira de identidade ou documento com foto, e não é necessário estar em jejum. No local, além da coleta de sangue, são realizadas cadastros para doação de medula óssea.

“Há necessidade de todos os tipos de sangue, então toda doação é bem vinda. As pessoas não precisam ter a insegurança de que faltarão senhas, o atendimento tem sido normal e as não há qualquer dificuldade para doar”, garante a Thayse Molinari, responsável pela captação de doadores do Hemosc. Os doadores, inclusive, são isentos de pagar o serviço de estacionamento no Campus.

BOA AÇÃO EM QUALQUER ÉPOCA

Parece um gesto simples, mas faz toda a diferença. Em média, uma bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas. Pensando nisso, a professora Elaine Weiss de Souza, da disciplina de direito administrativo, estimulou três turmas do curso de Direito a realizarem um trabalho social para desenvolver seu sentimento de respeito ao coletivo e de humanização, e propôs aos alunos doar sangue.

“Conseguimos mais de 50 cinquenta doações comprovadas. A existência da coleta na Univali, que atende às segundas-feiras, favoreceu o elevado número de doadores. Os que não puderam doar, devido a uma cirurgia recente ou outro problema de saúde, levaram seus parentes para honrar o desafio e contribuir para a saúde de todos”, garante a professora.

A ação também alcançou os formados. A egressa Ana Luisa Castro, que se formou no ano passado, ficou sabendo da ação e se cadastrou também como doadora de medula. A ex-aluna teve a satisfação de ser compatível com uma criança de Curitiba, com leucemia, e pode ajudar a salvar sua vida.

“Foi um trabalho especial, que incentivou primeiros doares, resgatou antigos, e motivou os já assíduos”, comemora a professora.

A doação de sangue, além de salvar vidas, permite ao doador a isenção do pagamento em qualquer concurso público estadual. Outro benefício, é que na triagem de doadores são feitos exames que detectam inúmeras patologias, como pressão alta e anemia.


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Comece bem o verão com marmitas caseiras da Light Food BC

Por sua qualidade de vida e saúde, nos dias quentes mantenha uma alimentação saudável com as marmitas da Personal Chef Fit Kris Borba
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.