- PUBLICIDADE -

35 médicos de Itajaí aderem à paralização nacional

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Trader Jader Nogueira exibe ganhos milionários e contraria matéria do Fantástico

Publicação na rede social do influenciador viralizou e pessoas se identificaram

Secretaria de Saúde de Itajaí
Secretaria de Saúde de Itajaí

O Conselho Superior das Entidades Médicas de Santa Catarina (Cosemesc) confirmou para esta quarta-feira (31) a paralisação geral da categoria. A suspensão de atendimentos está prevista para a rede pública e privada e só não ocorrerá em casos e locais de urgências/emergências e tratamentos que não possam ser interrompidos.

Na Rede Municipal de Saúde a adesão será em pontos específicos: 01 médico na Unidade de Saúde Imaruí, 02 na Policlínica São João, 06 no Centro Médico de Referência do São Judas e 26 na Policlínica Central (especialidades), totalizando 35 profissionais.

Segundo o Secretário Municipal de Saúde, Paulo José da Silva, a paralisação não afetará os serviços essenciais, de urgência e emergência. “Nas unidades com maior adesão, as agendas foram suspensas e o atendimento volta ao normal na quinta-feira (01). Suspendemos para que o paciente não seja prejudicado e fique sem atendimento, respeitando a postura dos médicos que optaram pela adesão e respeitando o paciente”, afirma.

A mobilização acompanha o movimento nacional, que tem como principais tópicos a defesa da carreira de Estado, a aplicação do exame Revalida para os médicos formados no exterior, o reajuste imediato da tabela SUS, o reajuste devido aos médicos federais e a derrubada dos 10 vetos presidenciais ao ato médico.

“Os movimentos dos médicos em todo o Brasil estão surtindo efeito. Tanto é que o governo federal já recuou de impor o ‘serviço civil obrigatório’ para os estudantes de medicina, que a partir de 2015 teriam que ficar dois anos a mais na faculdade. Essa é a prova de que juntos somos mais fortes. Convidamos os médicos, estudantes, médicos residentes e nossos pacientes a se juntarem a nós nesse movimento que não inclui uma categoria, mas sim afeta toda a população brasileira”, informa o presidente do Sindicato dos Médicos do Estado de Santa Catarina (SIMESC) e coordenador do COSEMESC, Cyro Soncini.


COMENTE ABAIXO ⬇

Fique bem informado com as notícias do Click Camboriú através do Telegram

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

UniAvan promove plantão de matrículas neste sábado com desconto exclusivo

Novos alunos ganharão desconto de 20% na primeira mensalidade de cursos presenciais; Quem optar por graduação EAD começa a pagar só em julho de 2021
- PUBLICIDADE -
Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.