Limpeza contínua no Rio das Ostras auxilia na vazão do rio

Caso a limpeza do Rio das Ostras não estivesse sendo feita, já poderiam ter sido registrados alagamentos

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Divulgação

Apesar das fortes chuvas que estão afetando Balneário Camboriú desde o último fim de semana, o Rio das Ostras, que corta os bairros da Barra, São Judas, até o Nova Esperança, e que sempre foi motivo de preocupação pelos constantes alagamentos em dias de enxurrada, manteve-se no leito, apesar do mau tempo. “Isso é o resultado do comprometimento do governo municipal com a constante limpeza do rio”, falou o prefeito Fabrício Oliveira.

A limpeza do Rio das Ostras, feita pela Secretaria de Obras, iniciou nas primeiras semanas de janeiro deste ano e seguiu, de forma ininterrupta, até agora. “Ao todo foram mais de 50 caminhões carregados de objetos jogados no interior no rio pela comunidade. Isso é criminoso e penaliza os próprios moradores que sofrem posteriormente com alagamentos. Fizemos, através de nossas ações, um movimento de conscientização e acreditamos que tenha, senão resolvido, pelo menos amenizado bastante a situação”, enfatiza o diretor-geral de Obras, João Miguel.

A limpeza do Rio das Ostras, na sua totalidade, segue durante todo o ano, com manutenção das margens e retirada de lixo no leito do rio, aumentando assim o fluxo de suas águas. O serviço que na sua maioria é realizado com a ajuda de uma bateira, segue neste mês de maio de forma manual, enfatizando a limpeza das margens.

Nesta quarta-feira, 31, a Defesa Civil de Balneário Camboriú emitiu alerta aos moradores da região do São Judas. Devido ao grande volume de chuva, há risco de o rio transbordar, causando alagamentos. Caso a limpeza do Rio das Ostras não estivesse sendo feita, já poderiam ter sido registrados alagamentos.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -