- PUBLICIDADE -

EMASA inicia ações de revitalização do Rio Marambaia nesta quinta-feira

O serviço será feito com a utilização de máquinas escavadeira hidráulica e também outros equipamentos que retirarão os resíduos sólidos lançados no canal

Publicado em

- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Comece bem o verão com marmitas caseiras da Light Food BC

Por sua qualidade de vida e saúde, nos dias quentes mantenha uma alimentação saudável com as marmitas da Personal Chef Fit Kris Borba

EMASA Canal do Marambaia 13 11 17 Foto kattiucia Villain 9 edited
Divulgação

O Rio Marambaia, que deságua no Pontal Norte de Balneário Camboriú, será revitalizado. A obra, que vai contribuir com a melhoria da balneabilidade, começa na próxima quinta-feira (16) com o desassoreamento do Canal a partir da Rua 1901 até a foz do Rio. O serviço será feito com a utilização de máquinas escavadeira hidráulica e também outros equipamentos que retirarão os resíduos sólidos lançados no canal, como restos de materiais de construção, areia e lodo que estão contaminados com esgoto sanitário.

“Essa é uma obra importante que vai ajudar a resolver a questão da balneabilidade em Balneário Camboriú, compromisso que não temos medido esforços para cumprir com obras de saneamento em toda a cidade. Atende também uma reivindicação antiga dos moradores do Pontal Norte que estão engajados nessa causa e que buscamos atender da melhor forma possível”, pontuou o prefeito Fabrício Oliveira.

Segundo o diretor-geral da Emasa, Carlos Haacke, essa primeira ação será feita em 20 dias. “Nos reunimos com a população que mora próximo ao Rio Marambaia para falar sobre a intervenção. Essa ação causará mau cheiro, barulho ou transtornos no trânsito da região em que houver obra, mas todas as medidas serão tomadas para minimizar os efeitos dessa intervenção”, comentou.

Depois de concluído o desassoreamento do canal, será feita também a instalação de unidades de aeração em três pontos do Rio Marambaia. O sistema de aeração, aumenta a oxigenação da água através de pequenas bolhas de ar. De acordo com o consultor da EMASA, Cesar Arenhart, esse serviço será feito no final de dezembro até o início de janeiro. “Nessa etapa colocaremos equipamentos que vão introduzir oxigênio na massa de água para melhorar o desempenho biológico de decomposição de matéria orgânica ainda presente na água do rio”, explicou.

Conforme Arenhart, no ano que vem será feito o desassoreamento completo com o uso de draga. “Para está atividade precisamos licenciamento ambiental mais detalhado, nossa ideia é começarmos está ação no ano que vem. Já os serviços que vamos iniciar na quinta-feira estamos liberados do licenciamento, embora tenhamos feito estudos ambientais e apresentamos isso a Fundação do Meio Ambiente (FATMA)”.


COMENTE ABAIXO ⬇

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- PUBLICIDADE -

VEJA TAMBÉM

Mesmo com a pandemia, coleta para reciclagem aumentou 31% neste ano

Ainda em 2019, a coleta de recicláveis deu um salto em BC em decorrência da implantação de novas políticas públicas
- PUBLICIDADE -

Enviar mensagem
Envie seu conteúdo
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do Click Camboriú.