Alunos do Ensino Fundamental do CEJA e formaram nesta terça-feira, 11, em BC

No total, 71 alunos do Ensino Fundamental do CEJA se formaram

Publicado em

- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

Divulgação

Telma e Orlando estão casados há mais de 30 anos. A educação dos filhos sempre foi prioridade pra eles, que haviam parado de estudar na 4ª série. O que o casal não imaginava era que depois de tantos anos longe da escola, eles voltariam a estudar juntos. Os dois se matricularam no CEJA Deputado Doutel de Andrade, em Balneário Camboriú, e se formaram nesta terça-feira (11) no Ensino Fundamental. “Sempre cobramos que nossos filhos estudassem, até porque não tínhamos tido essa oportunidade. Agora chegou a vez de a gente dar o exemplo, por isso voltamos à escola e está sendo muito gratificante” falou Telma Regina da Silva de 53 anos. “É um pouco mais difícil do que quando a gente é jovem, mas vale a pena voltar a estudar” complementou Orlando Gerôncio da Silva.

No total, 71 alunos do Ensino Fundamental do CEJA se formaram nesta terça-feira. A cerimônia foi no auditório do CEM Vereador Santa e contou com diversas apresentações culturais. A entrega dos diplomas foi o momento mais aguardado pelos estudantes, que pretendem seguir com os estudos no segundo semestre. “Vou seguir em frente com certeza. É muito importante a gente estudar, ter conhecimento”, falou a aluna Rosi Matias, de 54 anos. “Parei no 7º ano então foi um pouco mais fácil de voltar a estudar. Quero seguir em frente, chegar à faculdade” contou Márcia Regina Ruhr, de 37 anos.

Hoje, 482 alunos estudam no CEJA que está com matrículas abertas para o próximo semestre. Os estudantes podem optar em estudar no período matutino, vespertino ou noturno. As inscrições seguem até o dia 31 de julho. É necessário levar cópia da certidão de nascimento, carteira de identidade, CPF, carteira de trabalho, comprovante de residência e uma foto 3 x 4. O CEJA está localizado na Rua 3020 nº 160 – Centro.

“O CEJA é uma oportunidade das pessoas complementarem o que perderam no passado. A partir dos 18 anos de idade elas podem voltar a estudar nessa modalidade, que é mais curta e que eles podem conciliar com o seu trabalho. A gente percebe a evolução pessoal de cada um que passa por aqui, é muito gratificante”, contou a diretora do CEJA, Miriam Melo Baumann.

✉ NEWSLETTER

Receba notícias de BC, Camboriú e Itajaí todos os dias em seu e-mail.

Confirme seu cadastro na próxima tela e ative o cadastro em seu e-mail.
- Publicidade -

VEJA TAMBÉM

- Publicidade -